Séries

Assistente de produção de 'Narcos' é morto a tiros em busca de locações

Um porta-voz do Ministério Público mexicano afirma que não há testemunhas, porque a região é despovoada

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)


Foto: Reprodução/Facebook
Carlos Muñoz Portal, assistente de produção freelancer de "Narcos", foi morto a tiros no México durante a busca por locais para a gravação da série do Netflix. De acordo com o G1, o crime aconteceu na segunda-feira (11). Em uma matéria divulgada esta semana,  o jornal "El País" afirma que o corpo de Carlos Muñoz Portal foi encontrado  dentro de seu carro, em uma área rural no Estado do México. Ainda segundo a publicação, o assistente também era ineasta especializado em encontrar locações para grandes produções cinematográficas americanas no México.

A vítima já havia  sido contratada pela produtora Redrum, responsável por "Narcos", e já havia trabalhado em filmes como "Sicário: Terra de ninguém" (2015) e "007 Contra Spectre" (2015).

Um porta-voz do Ministério Público mexicano afirma que não há testemunhas, porque a região é despovoada, mas que as autoridades suspeitam que ele sofreu uma perseguição. "O carro da vítima foi deixado em uma área com cactos nopal", diz.

Séries já está na 3ª temporada Foto: Reprodução

"Sabemos do falecimento de Carlos Muñoz Portal, um respeitado gerente de locações, e oferecemos nossas condolências a seus familiares", afirmou a Netflix em um comunicado ao "El País". "Os fatos ainda são desconhecidos, e as autoridades continuam a investigar o que aconteceu."