Música

Barões da Pisadinha e Dorgival Dantas falam sobre o segundo São João sem shows

Artistas participam de live de São João, mas sentem saudade dos palcos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Em coletiva de imprensa organizada pela Bohemia nesta sexta-feira (18), a banda Barões da Pisadinha e o sanfoneiro Dorgival Dantas falaram um pouco sobre o segundo ano sem festas de São João por causa da pandemia da covid-19. Os artistas tem se dedicado às lives, mas não veem a hora de voltar aos palcos presenciais.  

“É o segundo São João sem poder encontrar todo mundo e é estranho, mas eu entrego a Deus. Quando nosso São João voltar [de forma presencial] vai ser bom e seguro para todo mundo”, desabafou Dorgival Dantas, que participa da live junto com Barões da Pisadinha. 

Já os piseiros, ressaltaram que apesar saudade do contato presencial com os fãs, têm se dedicado bastante nas oportunidades de shows online. “A gente quer que vocês em casa se divirtam. Não tem receita para fazer live, tem que fazer com amor e carinho”, resaltou Rodrigo Barão, vocalista da banda. 

  • Ritmo Piseiro 

Você já deve ter ouvido as músicas “Esquema Preferido”, “Recairei” e “Amor de despedida” nas rádios de todo o Brasil. Os sucessos são da banda Barões da Pisadinha, que estourou no nacionalmente no ano de 2020.  

A ‘pisadinha’ é uma espécie de descendente do forró, com ritmo animado, teclado muito presente e com influência do pop e eletrônico. Os baianos formaram a banda em 2015 e são os grandes responsáveis por apresentar o ritmo piseiro ao mundo. 

“Começar com esse movimento foi muito bom e é ótimo ver outros artistas, principalmente os de origem mais humilde, conseguindo alcançar sucesso com o piseiro”, ressaltou Rodrigo. A banda também ressaltou que tem gostado de ver outros artistas implementarem o ritmo no repertório. 

O encontro dos artistas está acontecendo na noite desta sexta (18), no YouTube. Além do show, a Bohemia montou vilas de São João em três cidades do Brasil (Brasília, Fortaleza e Campina Grande) e parte da venda de comidas e bebidas será revertida em cestas básicas.