TV

'BBB 18': Gleici sofreu racismo na escola e irmão já foi abordado pela polícia

Segundo amiga da sister, por isso que ela decidiu fazer parte de movimentos sociais

Monique Arruda, da Agência O Globo
- Atualizada em

O “Big Brother Brasil 18” começa nesta noite, após "O outro lado do paraíso" e o público já conheceu um pouco dos participantes. Gleici Damasceno, do Acre, é estudante de psicologia e se apresentou dizendo que é militante de movimentos sociais. Segundo Rebeka Rodrigues, amiga de Gleici, a sister resolveu lutar pelas classes consideradas menos favorecidas, após sofrer muito preconceito:

— Ela já sofreu racismo, na época da escola. Na verdade ela nunca me contou como foi, mas foi por esse e outros motivos que ela decidiu entrar no movimento social. No bairro onde ela mora, a polícia aborda sempre os jovens pretos, por sua cor e classe social. Ela nunca foi abordada, mas o irmão dela já foi várias vezes – revelou Rebeka, sem querer entrar em detalhes, por dizer ser uma coisa muito íntima da família.

A amiga de Gleici contou ainda que os amigos da sister querem que ela entre para a política:

— Ela é doce, na verdade uma das pessoas mais doces que eu conheço. Eu espero que ela continue sendo a pessoa forte e que rebata todas as criticas a sua opção política. Ela é esquerdista, feminista, militante dos direitos humanos e combate ao racismo. Ela não tem vontade de entrar para a política, nós e que temos este sonho. A gente acredita na reforma politica, sendo uma reforma que consigamos eleger jovens de base pra lutar por nossos direitos e Gleici tem esse perfil.