TV

BBB19: Paula cumpre expectativa e é a vencedora com 61,09% dos votos

Improvável ganhadora do programa logo que a disputa começou — levando em consideração a voz apontada como irritante, o jeito provocativo e as declarações polêmicas, mineira ficou milionária

Agência O Globo
- Atualizada em

Após três lideranças e cinco passagens pelo paredão, Paula Von Sperlig leva para casa o prêmio de R$ 1,5 milhão do "BBB 19", com 61,09% dos votos. Em segundo lugar, com 38,91%, Alan leva para casa R$ 150 mil. Improvável ganhadora do programa logo que a disputa começou — levando em consideração a voz apontada como irritante, o jeito provocativo e as declarações polêmicas e até investigadas pela polícia —, Paula foi se fortalecendo no reality e conquistando o público a cada vez em que era colocada à prova.

 "Obrigado, Tiago! Todas as dicas que você dava, eu e a Hari pegava e tentava fazer disso a nossa história", disse a ganhadora.

Numa edição em que os participantes pouco — ou quase nada — se posicionaram, a mineira fez um jogo solitário ao lado da amiga Hariany (expulsa na quinta-feira por empurrá-la) e colocou o dedo na ferida de cada um. Ela não poupou ninguém! Assim, na sua razão, movimentava o jogo e ia eliminando um por um de seus oponentes. Nem mesmo o fato de estar envolvida numa investigação policial comprometeu sua popularidade, apesar de seguir dividindo opiniões.

Foto: Reprodução

Toda vez em que era indicada ao paredão, sua torcida, composta em grande parte por adolescentes, dedicava-se 24 horas por dia votando para livrá-la da eliminação. E conseguiam! Alguns chegaram a confessar que tinham votado oito mil vezes num só paredão. Para se ter uma ideia, a mineira, ao lado de Carol e Elana (outras duas populares jogadoras), bateu o recorde mundial de votação num reality. Foram mais de 202,5 milhões, que eliminaram a piauiense e deixaram Paula com apenas 3,85% das intenção do público de tirá-la do jogo.

Apesar de declarações consideradas racistas e preconceituosas por muitos, Paula, segundo a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), é investigada por injúria por preconceito baseada em intolerância religiosa dentro do jogo, após uma conversa com Diego e Hariany sobre Rodrigo. Na ocasião, a advogada disse que tinha medo do carioca por ele ter contato com “esse negócio de Oxum”. Ela também declarou que “nosso Deus é maior”.

— A data para o depoimento deverá acontecer na próxima semana — afirma o delegado Gilbert Stivanello.

Enquanto a casa se dividiu em dois grupos que se rivalizavam nos paredões, a loura teve a companhia única de Hariany como confidente e parceira de estratégias. Segundo ela mesma falou inúmeras vezes, apesar da sintonia entre as duas, a relação era algo estranho para ela, que se considerava solitária.

“Nunca tive amiga, nunca tive ninguém para dizer para mim se o que eu falo é certo ou errado. Minha única amiga é Pippa (uma porca de estimação)”, pontuou a nova milionária algumas vezes.

Ao longo da jornada de 88 dias, 22 festas e quatro provas de resistência (Paula venceu três), Hariany começou a mostrar esgotamento com o jeito sincero ao extremo da amiga. As duas começaram a se estranhar e o ápice do estresse é conhecido por todos. A goiana queria dizer para a mineira nas entrelinhas que ela deveria maneirar nas declarações, mas as duas brigaram e Hariany foi expulsa por empurrar e derrubar Paula. Apesar do ocorrido, a ganhadora reforça que a amizade das duas está em dia e a estudante de Moda reafirmou isso depois da desclassificação.

Agora, resta saber como a menina solitária de Lagoa Santa (MG) vai administrar milhões de fãs virtuais, a conta bancária recheada e a ausência de anonimato.