TV

Bonner quebra protocolo no 'JN', pede calma e revela medo de adoecer por coronavírus

Renata Vasconcellos também tentou acalmar o público diante de tantas informações sobre o assunto

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

 A edição desta segunda-feira (23) do 'Jornal Nacional' começou de uma forma diferente. É que logo após a 'escalada' (as chamadas das notícias que serão exibidas no telejornal), William Bonner e Renata Vasconcellos pediram "calma" aos telespectadores devido ao excesso de notícias sobre a pandemia do novo coronavírus que atinge todo o Brasil. 

Foto: Reprodução | TV Globo

"A gente vai fazer essa pausa, primeiro, para dizer simplesmente o que a gente fica repetindo um para o outro aqui também: Calma! Não dá pra começar o JN de hoje sem pedir calma", disse Bonner. "Assim como não dá pra deixar de repetir que o Brasil e o mundo vivem uma crise que é grave, muito grave", afirmou Renata.

Em uma franca conversa com os telespectadores, os jornalistas falaram da necessidade de "respirar" e entender a situação. "A gente também precisa respirar. A gente precisa entender que essa crise vai ter altos e baixos, vai exigir sacrifícios, mas no fim o Brasil e o mundo vão superar. Apesar da aflição, apesar da dor que muitas famílias estão enfrentando e outras ainda vão enfrentar, a gente vai superar esse momento junto. E vai ser mais fácil o quanto mais a gente mantiver a calma", disse Bonner.

Os apresentadorem também destacaram que "não há superheróis" nessa fase difícil que o País enfrenta, e ressaltaram as pessoas que seguem trabalhando nessa fase de isolamento social. "E claro que a gente também tem medo de adoecer. Aqui não tem super-herói. Nem entre nós, jornalistas, nem entre os colegas das outras categorias que trabalham com a gente. Não têm", finalizou Bonner. Assista abaixo: