Música

Carlinhos Brown fala sobre ressignificar a palavra gueto: 'Todos nós somos'

Durante coletiva do 'Encontro Tropicais: Frequências do Gueto', nesta sexta-feira (26), músico falou sobre a palavra e como ela é utilizada no Brasil

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O cantor Carlinhos Brown participou da coletiva de imprensa do show 'Encontro Tropicais: Frequências do Gueto', nesta sexta-feira (26), na Sala do Coro do Teatro Castro Alves, ao lado dos outros artistas que participarão do show - Criolo, Larissa Luz, Jéssica Ellen, Rafa Dias (Àttøøxxá) e Rafael Rocha.

Ao ser questionado sobre a palavra gueto, o cantor afirmou que, no Brasil, "nos acostumamos a ver o gueto nas páginas policiais e não nas culturais". Por isso, ele trouxe a reflexão sobre ressignificar a palavra. 

"Nós aceitamos o gueto com a exclusão e exploração da dor, que o gueto aparece nas páginas policiais e na verdade como somos uma crise disso tudo, e não nas culturais", disse.

"Todos sabem aqui o quanto eu sou Gueto. Como todos nós aqui somos Gueto", completou.