TV

Chamada no confessionário, Boca Rosa diz que não foi assediada por Petrix

Imagens causaram repercussão nas redes sociais

Agência O Globo
A primeira festa do "Big Brother Brasil 20" ainda gera polêmica dentro e fora da casa. Neste domingo, Tiago Leifert iniciou o programa explicando que a participante Bianca Andrade, a Boca Rosa, foi chamada no confessionário para ser questionada se sentiu assediada pelo ginasta Petrix, durante a primeira festa, na madrugada de sábado.

Boca Rosa disse que lembrou do momento em que Petrix estava estalando a sua coluna e que não viu maldade no comportamento do amigo de confinamento. "Zero desconforto. A intenção dele era me animar", afirmou. A direção, então, garantiu: "qualquer momento que sinta desconforto, estamos aqui".
A reação de Petrix Barbosa na pista de dança levantou uma forte discussão na internet. O ex-atleta e líder da semana abraçou Bianca Andrade, conhecida por Boca Rosa, que estava bêbada depois de uma briga com Rafa Kalimann horas antes. Na web, os espectadores interpretaram que Petrix teria tocado nos seios da participante de maneira proposital. Uma corrente na internet chegou a defender que a empresária teria sido assediada.
Clarita Aguiar, mãe de Petrix, disse ao jornal 'Extra' estar indignada com parte do público do reality que vem acusando o atleta de ter assediado a influenciadora digital. "Estou tranquila com relação ao comportamento do meu filho. Ele sempre alonga a coluna do pai dele da mesma forma. Ele é atleta. Não fez nada por maldade", disse.
Sem se alongar por muito tempo na conversa, Clarita disse que a Globo passou a cena na TV para que todos pudessem ver o que realmente aconteceu: "Não teve assédio nenhum. Meu filho está fazendo uma excelente participação. Estou chateada indignada com o público que está inventando essa história".