Cinema

CINESomBA levará cinema e música para Complexo Cultural dos Barris

Caetano Veloso, os Novos Baianos e Fernando Pessoa serão homenageados durante o evento. A programação ainda conta com mostra de videoclipes, documentários e projeções em videomapping

Editoria de Cultura & Comportamento
- Atualizada em
Anelis, Karina, Marcia e Curumin prestam homenagem aos Novos Baianos



Com o mote: cinema que dialoga com a música, música que dialoga com o cinema, cineasta que faz música, músico que faz cinema e videoclipe, a mais clara junção entre as duas linguagens, o CINESomBA - que acontecerá entre os dias 14 e 16 de junho, no Complexo Cultural dos Barris -, traz na sua programação mostras e instalações, exibições audiovisuais em videomapping, transmissão dos jogos do Brasil, além de shows com André Luiz Oliveira, Glória de Lourdes, Marcia Castro, Curumin, Anelis Assumpção, Karina Buhr, Mariella Santiago e Moreno Veloso. Entrada Franca.


Veja também:
Confira a programação cultural da Copa das Confederações na Bahia

O objetivo do festival é movimentar a estrutura do Complexo, incluindo as salas Alexandre Robatto e Walter da Silveira, escadaria da Biblioteca Pública do Estado da Bahia, Quadrilátero da Biblioteca e Galeria Pierre Verger. A partir das 14 horas, os DJs Edbrass e Maira Cristina fazem o som de aquecimento para a transmissão do jogo.


Diariamente, durante todo o horário do evento, visitantes vão se deparar com uma instalação sonora com obras de Arto Lindsay, ícone da cena musical brasileira com diversas influências, entre elas o Tropicalismo e o jazz americano. Também todos os dias, a partir das 18h30, videoclipes baianos dos mais variados estilos, do rock ao pagode, da MPB ao arrocha, serão exibidos na fachada da Biblioteca e, em seguida, os VJs Jan Cathalá e Caetano Britto também fazem suas projeções em videomapping.


André Luiz presta homenagem a Fernando Pessoa

No dia 14, às 19 horas, acontece uma edição especial de 'A Mensagem de Fernando Pessoa – Mito e Música', do cineasta baiano André Luiz Oliveira, que também apresentará, às 21 horas, o show 'A Mensagem', em homenagem a Fernando Pessoa, com participação da fadista portuguesa Glória de Lourdes e Mariella Santiago.


No dia 15, Marcia Castro, Curumin, Anelis Assumpção e Karina Buhr se reúnem para homenagear os Novos Baianos no dia 15 de junho, a partir das 19h. Já no dia 16, às 20h, é a vez de Mariella Santiago e Moreno Veloso realizarem um tributo a Caetano Veloso.





Confira a programação completa:




A Mensagem - Homenagem a Fernando Pessoa
Atrações - André Luiz Oliveira, Gloria de Lourdes e Mariella Santiago

Data - 14 de junho, às 21h

Local - Quadrilátero do Complexo dos Barris


Homenagem aos Novos Baianos
Atrações – Marcia Castro, Curumin, Karina Buhr e Anelis Assumpção

Data – 15 de junho, a partir das 19h

Local -  Quadrilátero do Complexo dos Barris


Tributo a Caetano Veloso
Atrações -  Mariella Santiago e Moreno Veloso

Data – 16 de junho, às 20h

Local - Quadrilátero do Complexo dos Barris



  • 14 de junho (Sexta)


14 horas
O Alquimista do Som (Brasil, 1978)

Direção - José Walter Lima

Documentário sobre o músico Anton Walter Smetak, musicólogo, pesquisador de sons e criador de centenas de instrumentos e esculturas, residente em Salvador e professor da Escola de Música da Universidade Federal da Bahia.


CUCETA – A Cultura Queer de Solange Tô Aberta (Brasil, 2010)

Direção - Claudio Manuel

Webdocumentário focando os bastidores do show, ideias e a filosofia queer do duo Solange Tô Aberta. Seriedade, sarcasmo, ironia, anarquia e cultura gay. A defesa do corpo livre, sem formato social. O webdoc intercala entrevistas com trechos do shows. Funk carioca queer!


Hip Hop com Dendê (Brasil, 2005)

Direção - Fabíola Aquino e Lilian Machado

Reflexo do movimento que ganha milhares de adeptos no mundo, o hip hop chega à Bahia e conquista grande parte da sua juventude periférica, que mistura os elementos – grafite, break, rap, DJ, MC e o “pensamento” – com as expressões artísticas locais. Juntos descobrem formas alternativas de se comunicar e falar para aos seus, por meio de rádios comunitárias, jornal comunitário, internet e em especial o boca a boca.


15 horas
O Irrecuperável (Brasil, 2007)

Direção - Marcela Bellas

O documentário conta um pouco da vida do artista plástico, artesão naval, pirata, mergulhador e compositor baiano Mário Cortizo Andion, que foi perseguido durante o regime militar, na década de 1970, e rotulado pela imprensa como “o irrecuperável”. Dentre as muitas histórias de Mario Mukeka, ganham destaque a do tesouro e a da famosa moqueca de maconha que lhe rendeu o apelido de Mário Mukeka, além da prisão por treze vezes em apenas um ano. Em setembro de 2012, essa história fantástica completou 40 anos.


16 horas
Filhos de João – Admirável Mundo Novo Baiano (Brasil, 2009)

Direção - Henrique Dantas

A obra traça um rico panorama da Música Popular Brasileira dos anos 1960 e 70, através do revolucionário e inovador grupo musical Novos Baianos. Particularmente, trata da influência de João Gilberto sobre os rumos musicais do grupo, e da sua importância para o aprimoramento das composições dos Novos Baianos. O documentário traz raros e inéditos materiais de arquivos, MPB da melhor qualidade e participações especiais de Tom Zé, Rogério Duarte, Orlando Senna, Moraes Moreira, Pepeu Gomes, entre outros.


  • 16 de junho (Domingo)


14 horas
O Novíssimo Baiano – Rafael Pondé (Brasil, 2011)

Direção - Hélio Rodrigues

Um filme sobre a trajetória artística do guitarrista e compositor baiano Rafael Pondé. Importantes instrumentistas e produtores musicais brasileiros destacam a importância desse “Novíssimo Baiano” para o Brasil.


Efeito Bogary (Brasil, 2008/2009)

Direção - Rodrigo Luna e Renato Gaiarsa

Numa abordagem direta, é o documentário definitivo sobre o álbum que mudou a carreira do Cascadura. Na obra, é possível acompanhar a banda executando o repertório do álbum Bogary (lançado em 2006), em estúdio; o produtor André T mostrando os segredos das gravações do disco; depoimentos de Lobão, Pitty, Nando Reis, Rodrigo Lima, dentre outras personalidades ligadas ao rock brasileiro, falando sobre a trajetória desta obra.


16 horas
Úteros em Fúria – Uma Videobiografia (Brasil, 2000)

Direção - Chico Castro Jr.

Videobiografia da banda baiana Úteros Em Fúria. Marcante na cena rock soteropolitana na primeira metade da década de 1990, a Úteros fazia shows incendiários e tinha muito carisma em cima do palco. Com isso, sua música igualmente incendiária, que misturava rock, hard rock, funk e blues, logo angariou uma legião de fãs que lotavam todos os shows da banda. Seu único álbum, Wombs In Rage (1993), foi lançado em vinil e CD. Influenciou de Cascadura a Pitty, passando pela Dois Sapos & Meio, do recentemente falecido Peu Sousa, discípulo declarado do guitarrista Emerson Borel, que, por sua vez, morreu em 2004, quatro anos após o lançamento deste documentário. O documentário com poucos recursos, em uma época (anos 2000) em que as câmeras digitais ainda não haviam se popularizado.


A Loucura Perde (Brasil, 2013)

Direção - Alexandre Guena

The Dead Billies sacudiu plateias desde 1993. O filme faz uma costura da história da lendária banda baiana de psychobilly, a partir de anedotas narradas pelos integrantes do grupo. Os registros em vídeo foram realizados em 2002, pouco tempo depois do anunciado fim da banda. O filme é resultado do TCC do curso de Cinema e Vídeo da FTC (2005) e permanece inédito.


  • 14 de junho (Sexta)


17 horas
Cacau do Pandeiro – O Mundo na Palma da Mão (Brasil, 2012)

Direção - Marcio Santos

O documentário apresenta Carlos Lázaro da Cruz como personagem dotada de grande talento musical. Ele é dono de uma história de vida fascinante tanto no contexto pessoal quanto na perspectiva histórica da música popular baiana. Carlos, ou melhor, Cacau, não deve ser visto aqui apenas como um excelente músico (ritmista), ele também se destaca pelo exercício da cidadania, que nesse contexto se traduz em pai, amigo, professor, marido, artista, ou seja, um mestre popular, alguém que ensina e agrega valores positivos à vida de muitas pessoas.


Brasilianos (Brasil, 2012)

Direção - Claudia Chávez

O documentário conta a história de três jovens inseridos no mundo dos acordes e os instrumentos desde muito novos. Eles relatam como nasceu o desejo de tocar, suas dificuldades e o momento em que suas vidas adquiriram novo significado ao serem tocadas pela música erudita no projeto pioneiro no Brasil intitulado NEOJIBA. O filme traz também um momento ímpar neste projeto: o encontro destes músicos com a Orquestra Simon Bolívar e o seu regente, o reconhecido maestro Gustavo Dudamel, durante sua visita a Salvador.


19 horas
A Mensagem de Fernando Pessoa – Mito e Música (Portugal/Brasil, 2012/2013)

Direção - André Luiz Oliveira

O grande poeta português Fernando Pessoa passou 22 anos da sua vida (de 1912 a 1934) escrevendo, entre outros textos, os 44 poemas de Mensagem, único livro concluído que publicou em vida. André Luiz Oliveira levou 28 anos (de 1985 a 2013) para concluir a gravação das 44 músicas de cada poema do livro. O documentário aborda aspectos polêmicos do mito que envolve o livro Mensagem e narra o histórico de realização musical desse imenso projeto.


  • 16 de junho (Domingo)


15 horas

Os Doces Bárbaros (Brasil, 1977)

Direção - Jom Ton Azulay

Os Doces Bárbaros, dirigido por Jom Tob Azulay, que a princípio registraria um acontecimento apenas musical, ganhou uma grande importância política e social. Foi em 1976, quando Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gilberto Gil e Gal Costa resolveram comemorar os 10 anos de carreiras individuais e formaram um conjunto que se apresentaria nas principais cidades brasileiras. O filme registra acontecimentos como os ensaios gerais, o assédio dos fãs e da imprensa, a prisão e julgamento de Gil pelo envolvimento num incidente policial com a Delegacia de Tóxicos de Florianópolis, e os espetáculos do Anhembi e do Canecão, além da performance dos baianos com muita leveza, espontaneidade e magia dando o depoimento de uma época e de um movimento musical de formação tipicamente brasileira.


17 horas

Samba-Reggae: A Arma É Musical (Brasil, 2011)

Direção - Maira Cristina

O documentário mostra o nascimento deste gênero musical que recolocou a Bahia no cenário musical internacional e ajudou a valorizar a cultura negra na Bahia. A obra relata como foi criado, nas quadras de ensaio dos blocos afro de Salvador, o poderoso ritmo que despertou a atenção de estrelas da música internacional – como Paul Simon e Michael Jackson – e da MPB, como Gilberto Gil, Margareth Menezes, Caetano Veloso, Daniela Mercury, Gal Costa e outros.


18 horas
Sonora Rio-Bahia (Brasil, 2010)

Direção: Jasmin de Britto Pinho

Nas raízes musicais do Rio de Janeiro e de Salvador, Sonora Rio-Bahia propõe um olhar para a música como instrumento de formação de identidade ao registrar a história de quatro jovens mulheres que foram tocadas pela música e a transformaram em aprendizado em suas comunidades. Idealizado por Daniela Mercury, o documentário percorre do Ilê Aiyê ao Jongo da Serrinha, do samba duro no Porto da Barra no Salgueiro onde surgem a pianista Maíra Freitas, a percussionista Suellen Tavares, a rapper Tina Bee e a cantora Aisha Araújo. Um registro da música como mãe da dignidade.   


CINESomBA
Data - 14 a 16 de junho (sexta a domingo), das 9 às 22 horas

Local - Complexo Cultural dos Barris

Entrada franca