Séries

Confira as cinco melhores séries policiais para assistir na Netflix

Serviço de straming tem muitas opções para quem curte seriados sobre crime

Carol Neves, do Correio 24h (caroline.neves@redebahia.com.br)
Quem gosta de uma boa série de crime sabe que há opções a se fartar na Netflix, passando por documentários, procedurais e também séries investigativas sem o famoso ‘caso da semana’. Listamos abaixo as cinco melhores séries sobre crime disponíveis na Netflix Brasil.

1.  MANHUNT: UNABOMBER
Produzida pela Discovery, a série tem algumas obviedades e de vez em quando deixa escapar uma atmosfera de simulação encenada, mas suas qualidades são mais fortes. No centro, está o próprio e intrigante terrorista Unabomber, vivido de maneira intensa e com um toque fantasmagórico por Paul Bettany. O confronto que se cria entre ele e o detetive Fitzgerald é um clássico em séries e demais produtos policiais. São nêmesis, arquirrivais, se odeiam e se compreendem. Pena que Sam Worthington esteja abaixo, do ponto de vista dramatúrgico, mas não chega a comprometer.
2.  MINDHUNTER
É uma espécie de ‘irmã mais velha’ de ‘Manhunt’. Mais ambiciosa do ponto de vista da cinematografia, mas menos envolvente por seu ritmo mais lento. Ambas tratam do desenvolvimento de campos ainda incipientes no trabalho de investigação nos EUA. Em ‘Mindhunter’, vemos a própria criação do ‘profiler’, profissional que vai utilizar elementos dos crimes para tentar traçar um perfil do responsável e ajudar a capturá-lo. A psicologia começa a ser usada pelo FBI, ainda que em meio a reticência de muitos dos investigadores. O método é criado em meio a muita prática e experiência, quando vemos dois detetives viajando por cidades americanas para visitar assassinos seriais (nome, aliás, que ainda será cunhado por eles) nas prisões.
Foto: Divulgação
3.  THE FALL
Produzida pela BBC, a série traz uma perspectiva diferente por ter uma mulher como principal figura dda investigação. Isso traz para o centro discussões sobre relações de poder e misoginia. A série se passa em Belfast, na Irlanda do Norte, onde várias mulheres estão sendo estupradas e assassinadas. Stella (Gillian Anderson) chega de Londres para investigar o caso, que acaba ficando muito pessoal para ela, despertando o interesse do próprio criminoso – vivido aqui por Jamie Dornan, o Mr. Grey de ’50 Tons de Cinza’, aqui sim verdadeiramente ‘darker’.
Foto: Divulgação
4.  TOP OF THE LAKE
A história é centrada no desaparecimento de uma garota grávida de 12 anos que, anteriormente, tinha tentado se matar em um lago congelado. A detetive Robin, vivida pela sempre excelente Elisabeth Moss, chega para investigar o que aconteceu e acaba descobrindo segredos da pequena cidade. A série se passa na Nova Zelândia, o que é relevante para a história, e é filmada de uma maneira melancólica, que combina com seu ritmo lento. Produzida pela Sundance, a segunda temporada já estreou lá fora, mas ainda não está na Netflix. Vale conferir a bela primeira temporada.
Foto: Divulgação
5.  LUTHER
Série britânica produzida pela BBC que traz o policial John Luther, vivido com intensidade e carisma por Idris Elba. Luther é inspetor-chefe da unidade de casos sérios de Londres, lidando no dia a dia com casos envolvendo serial killers, crimes violentos e outras investigações complexas. O trabalho é quase uma obsessão para Luther e vemos também o peso disso em sua vida. As temporadas são curtas, o que significa menos episódios supérfluos e também ajuda na maratona. Quatro temporadas estão disponíveis na Netflix.
Foto: Divulgação
BÔNUS
Além dos seriados de ficção, a Netflix também tem desenvolvido muitos documentários focados em crime, alguns também em episódios. Vale conferir.
1. MAKING A MURDERER
Uma febre quando lançado, acabou ajudando a criar, ao lado do podcast "Serial", uma "fome" por conteúdo do gênero true crime - histórias reais sobre crimes. Depois do frenesi inicial, o seriado apanhou de todos os lados e foi acusado de ser parcial na sua defesa do seu personagem central, Steven Avery. O caso ainda está se desenrolando na justiça (ele teve pedido de liberdade negado em outubro) e o lançamento da segunda temporada ainda é uma incógnita - é possível que saia este ano. De qualquer maneira, é imprescindível para quem gosta do gênero assistir ao documentário, que trata sobre um homem que é solto após 18 anos na cadeia por um estupro depois que o DNA comprova que ele era inocente. Pouco tempo depois, contudo, ele acaba preso de novo, agora acusado do estupro e morte de outra mulher. Da cadeia, ele alega que foi incriminado pelos investigadores da sua pequena cidade. 
2. THE KEEPERS
O documentário é sobre o caso do assassinato da freira Cathy Cesnik, em Baltimore, nos EUA, na década de 1970. O crime nunca foi resolvido. Cathy era professora de uma escola católica e anos depois são suas ex-alunas, ainda intrigadas com a falta de respostas, que começam a investigar o caso. Elas acabam desencavando várias fatos sobre o passado da escola, com histórias de pedofilia e abusos. No centro da narrativa estão duas ex-alunas da freira, hoje já senhorinhas, Gemma Hoskins e Abbie Fitzgerald Schaub, que são muito simpáticas como detetives amadoras.