Música

Conheça Iva Rothe, a paraense que fará dois shows em Salvador

A artista é a convidada de Gerônimo, hoje (09), na escadaria do Paço, e será atração do projeto Conexão Vivo, na sexta (12)

Lívia Rangel (livia.rangel@redebahia.com.br)
- Atualizada em
Iva Rothe (PA)

Iva Rothe desembarcou hoje na capital baiana e trouxe na bagagem, além do CD ‘Aparecida’ (2010), produzido por Beto Fares, uma agenda de dois shows em Salvador. A artista, uma referência da música contemporânea de Belém do Pará, se apresenta na próxima sexta (12), no projeto Conexão Vivo, na Praça Wilson Martins, na Orla de Pituba, e, também faz uma participação especial, hoje (09), no show do cantor Gerônimo Santana, no Pelourinho. Os dois eventos são gratuitos.No palco, Iva se destaca por explorar a feminilidade, extraindo no canto da mulher paraense, com todo seu sotaque e beleza, nuances delicadas que se unem às sonoridades contemporâneas e seus experimentalismos. A cantora toca teclado acompanhada por Felipe Cordeiro (guitarra), Ulysses Moreira (bateria), Príamo Brandão (contrabaixo), Márcio Jardim (percussão) e Lenilson Albuquerque (teclado).Iva Rothe
Foi exatamente há uma década, quando Iva ainda fazia faculdade de música, que ela se encantou pela possibilidade de fazer música a partir de sons fora do padrão convencional. Desde então, ela passou a ouvir as vozes femininas de outra forma.  A pesquisa iniciou com mulheres de várias origens e idiomas. Quando em temporada pela Europa, Iva levou junto gravador e microfone e registrou entrevistas com mulheres alemãs, africanas, inglesas e até finlandesas, sempre se guiando por um roteiro de perguntas único. “Pensava em usar mulheres falando em línguas bem diferentes, mas aí foi afunilando e acabei ficando só com as paraenses”, diz.

Apesar de todo o experimentalismo, Iva garante que o disco foi trabalhado como algo para ser ouvido naturalmente, mas encontrar essa dose acertada não foi tarefa fácil. “Apesar do meu trabalho ser experimental, era um disco de música popular pra se ouvir, pra se dançar. A gente tinha que acertar a mão para que a coisa não ficasse embolada e tivesse a fluência da sonoridade de um disco. Para isso foi feito um trabalho de lapidação em estúdio, e o bacana foi que consegui entrar na viagem da fala de forma mais profunda, o que valeu muito pela Valéria Marques, minha parceria, que foi minha professora e orientadora da faculdade e foi quem me introduziu nessa viagem eletroacústica”.


Show ‘Aparecida’, de Iva Rothe
Terça, dia 09.08 - Iva participa do show de Gerônimo no Pelourinho.
Sábado, 12.08 - Conexão Vivo, a partir das 18h30, com participação de Gerônimo Santana. [ Praça Wilson Lins, na Pituba]
Entrada franca