Séries

De Campinas a Winterfell: conheça o dublê brasileiro de Jon Snow em 'Game of thrones'

Kit Harington, o Jon Snow, contou com a ajuda do paulista João Gabriel Pinheiro nas filmagens

Agência O Globo

Eram 4h30m da manhã quando o paulista João Gabriel Pinheiro chegou ao estúdio e foi informado pela produção de " Game of thrones " de que Kit Harington estava doente e não poderia atuar naquele dia: "Você vai ter que fazer todas as cenas de Jon Snow hoje", disseram ao brasileiro de 30 anos. E lá foi ele, com a alegria de quem se lançou como figurante por conta de sua paixão pela série.

Pinheiro fazia intercâmbio na Irlanda, além de bicos em uma lanchonete, quando bateu na porta da produtora. Até ser alçado ao posto de dublê de um dos principais personagens da série, fazia uma ponta aqui, outra ali, como um figurante entre tantos outros. Já havia até feito cenas como dublê de corpo, mas só assumiu o papel de líder de uma das principais famílias que disputam o trono quando a saúde de Harington precisou ser preservada.

Foto: Reprodução | Internet 

— O Jon Snow que corre em direção ao lago congelado no episódio "Beyond the wall", penúltimo da sétima temporada, sou eu. Quando o Kit se recuperou, ele gravou as cenas de frente — diz Pinheiro. — Foi um dia muito especial. O Iain Glen, que faz o personagem do Jorah Mormont, foi o mais atencioso comigo. Até deu uns toques para me ajudar.

Criado em Campinas, o brasileiro formado em Publicidade pela PUC estava há três anos participando das filmagens, mas nunca havia substituído seu sósia por completo. A barba, o cabelo, a fisionomia e a estatura bastante semelhantes aos do ator britânico chamaram a atenção da produção quando ele apenas fazia a figuração. Foi promovido na sexta temporada, justamente como dublê do personagem principal de uma das séries mais famosas do mundo, que chega ao seu penúltimo episódio no próximo domingo.

Sofrendo com os spoilers

Desde então, o publicitário, que também tem uma banda com os amigos do interior paulista, mantém a discrição. Quando começou a nova função na série, Jon Snow estava supostamente morto, então ele não poderia dizer a ninguém que trabalhava como dublê do personagem. O contrato de confidencialidade impede até hoje a divulgação de qualquer foto tirada no estúdio.

A relação com os astros da série era muito profissional, conta o brasileiro. Como o cronograma da filmagem era cronometrado, e os dublês geralmente não ficam junto dos atores, muitas vezes o contato se limitava a "conversas de elevador". A intimidade com Kit, no entanto, foi se fazendo aos poucos.

— Ele sempre foi muito simpático comigo. Já me contou que visitou o Brasil algumas vezes e passou o réveillon no Rio mais de uma vez. Ele gosta muito do Brasil — afirma o dublê, que bolou um jeito de se aproximar do ator. — Eu sempre levava um isqueiro no bolso porque, apesar de eu não fumar, sabia que ele fumava. Uma hora ou outra iria precisar.

O fato de ser muito fã da série o fez sofrer com os "spoilers" que surgiam pelo set. Ele diz que pedia aos amigos para não contarem sobre nada que acontecia em outras cenas das quais Jon Snow não participava. Às vezes, o esforço não adiantava.

— Eu queria ter a sensação de fã, queria me surpreender assistindo —  afirma Pinheiro. — No último episódio, por exemplo, enquanto a gente gravava, um dos atores comentou que o Rei da Noite havia sido eliminado pela Arya. E eu não sabia disso. Olhei para o meu amigo e falei: é sério que é assim que acontece?

O rapaz diz que fez muitas amizades durante as filmagens. De vez em quando, conversa por Facebook com Lino Facioli, o brasileiro que interpretou Robin Arryn na série. Sobre os dois episódios restantes, se mantém animado. Ele diz ter gostado de como as coisas se desenrolaram e que acontecimentos "inesperados" podem agradar e decepcionar muita gente, mas não sabe exatamente como tudo termina. Pelo menos, desta vez, ele conseguiu se livrar dos spoilers.