Música

Demi Lovato continua sem previsão de alta uma semana após suposta overdose

Segundo a emissora "CNN", artista sofre com "náuseas, vômitos e febre alta

Agência O Globo
Demi Lovato não chegou a comentar a possibilidade de ir para uma clínica de reabilitação devido ao seu estado de saúde ainda estar muito debilitado, disseram fontes próximas da cantora ao site "TMZ".
Há uma semana internada em um hospital de Los Angeles, nos Estados Unidos, por suspeita de overdose, a artista sofre com "náuseas, vômitos e febre alta", informou a emissora "CNN" nesta segunda-feira (30). Ainda não há previsão de alta.
"Estamos dando tempo ao tempo", disse uma das pessoas que está acompanhando o caso de perto.
Segundo veículos como o "TMZ" e a revista "US Weekly", a artista foi encontrada desacordada após uma festa em sua casa, na mesma cidade onde está recebendo atendimento médico. Como a polícia não encontrou drogas no local, não foi aberto inquérito.
Em junho, Demi lançou a música "Sober", em que relata sua dificuldade para se manter sóbria e revela que deu uma recaída. Ela pede desculpas a sua família e aos fãs, mas promete que vai buscar ajuda. Em 2010, fez um tratamento contra transtornos alimentares.