Séries

'Dilema' é piegas, cafona, mas irresistível

Série tem Renée Zellweger no papel principal

Heyder Mustafá* (heyder.mustafa@redebahia.com.br)


De um lado, uma bilionária poderosa e escrota. Do outro, um casal de margarina precisando de dinheiro para tocar um grande projeto. Essa é combinação batida e cansativa apresentada pela Netflix em ‘Dilema’. O resultado poderia ser algo previsível, como uma troca de favores esquisita entre eles, e é justamente isso que acontece. A série traz um total de zero novidade em relação às tramas do gênero, mas se você começar a assistir não vai querer parar.

O grande feitiço tem nome e sobrenome: Renée Zellweger. A vencedora do Oscar e estrela dos famosíssimos ‘Chicago’ e ‘O Diário de Bridget Jones’ está irresistível no papel da perversa Anne Montgomery. Sempre elegante e poderosa, a personagem é a responsável por movimentar e dar vida à morna produção. É ela quem toca fogo (literalmente) na história e faz a gente relevar todos os outros núcleos da série.

Foto: Reprodução

‘Dilema’ foi criado para ser um thriller psicológico sobre escolhas, misturando um pouco de ‘Proposta Indecente’, ‘Segundas Intenções’ e ‘Revenge’. Dá certo? Só até a página três. Na maior parte do tempo, a série é um grande novelão em que a vilã é a única parte interessante da história. Vale a pena gastar um tempinho e assistir aos dez episódios dessa primeira e única temporada? Por Renée e pelas belas paisagens de São Francisco, sim! Mas não tenha pressa. Coloque ‘Dilema’ em sua lista e quando estiver de bobeira passe lá para conferir.


*Heyder Mustafá é jornalista e produtor cultural formado pela UFBA, editor de conteúdo da GFM e Bahia FM, apresentador do Fala Bahia e apaixonado por cinema, literatura e viagens.