Cinema

Dubladores brancos em Pantera Negra viram polêmica

Os rostos dos dubladores foram revelados em páginas especializadas na internet

Redação do Correio 24 Horas
- Atualizada em

A excelente repercussão do filme Pantera Negra no Brasil não impediu que os espectadores mais atentos chamassem atenção para o fato de dublagem brasileira ser feita por pessoas brancas. Os rostos dos dubladores foram revelados em páginas especializadas na internet.


A divulgação das fotos instaurou a polêmica. Há quem considere que os dubladores de um filme protagonizado por negros deveriam ser negros também, já outras apoiam a dublagem do filme e afirmam que na dublagem voz não tem etnia.

De acordo com o Blog do Archanjo, do UOL, a dublagem de Pantera Negra foi supervisionada pelo dublador Sergio Cantú. As gravações das vozes aconteceram no Rio (estúdio Vison) e em São Paulo (TV Group), contando com alguns dos melhores profissionais da dublagem no Brasil.

Guilherme Briggs, importante nome na dublagem no Brasil, escreveu texto na internet em resposta às críticas sobre dubladores brancos em Pantera Negra. “Na dublagem não escalamos por cor de pele e sim pela voz e adequação da mesma ao ator ou personagem, pelo talento e interpretação”, falou

“Vários queridos colegas e irmãos dubladores negros dublam personagens ou atores brancos e vice-versa, da mesma forma que dubladores brancos dublam vários personagens e atores negros”, destacou.

A opinião foi a mesma compartilhada por uma das páginas especializada em dublagem que compartilhou a foto com os rostos dos profissionais envolvidos na versão brasileira de Pantera Negra. Na página Planeta da Dublagem, no Facebook, um post alerta que "dublador é diferente de dublê" e que "a voz não tem cor e cor não define o talento".

Na semana passada, internautas já haviam criticado a tradução de um dos diálogos mais importantes do filme.