Música

Entrevista: Diogo Nogueira fala sobre retorno a Salvador e novos projetos

Cantor se apresenta neste sábado (21) ao lado de Ju Moraes e Mariene de Castro, no Bahia Café Hall

Redação iBahia (agenda@portalibahia.com.br)
- Atualizada em



Cantor, compositor e apresentador, Diogo Nogueira é considerado um dos maiores sambistas do Brasil. Na bagagem, carrega seis discos e três Grammys Latinos, de Melhor Novo Artista, em 2008, 'Melhor Disco de Samba/Pagode ("Tô Fazendo a Minha Parte") em 2010 e Melhor Disco de Samba/Pagode ("Sou Eu Ao Vivo"), em 2011.


Entre seus maiores sucessos estão as músicas 'Cai no Samba', 'Do Jeito que Sou', 'Lua de um Poeta' e 'Além do Espelho', e a regravação de 'Malandro é Malandro e Mané é Mané', de Bezerra da Silva. Também é apresentador do programa Samba na Gamboa, na TV Brasil.


Confira os detalhes do show na agenda cultural do iBahia.

Nesta semana, o carioca volta a Salvador para comandar a segunda edição do 'Samba Gente' ao lado de Ju Moraes e Mariene de Castro. O evento acontece no dia 21 de setembro, a partir das 21 horas, no Bahia Café Hall (Paralela).


Mas antes do show especial, o carioca bateu um papo com o iBahia para falar sobre o retorno a capital baiana, o repertório, inspiração para compor e novos projetos de carreira.



Confira:


iBahia - O que espera do show em Salvador?

Diogo Nogueira - Sempre fui muito bem recebido em Salvador. Aliás, uma das primeiras vezes que cantei em um grande palco foi em Salvador, cantando com meu pai João Nogueira no Pelourinho. Estou feliz em voltar a cidade para o lançamento desse meu novo cd "Mais Amor".


iBahia - O que terá de novo nesse show? Alguma surpresa no repertório ou na apresentação?

Diogo Nogueira - O show tem uma estrutura grande, com 15 músicos, dançarinos da Cia de Dança do Carlinhos de Jesus, e um repertório que mescla sucessos da carreira, do samba, com algumas músicas do novo CD. Trazemos um belo cenário do Zé Carratu, com videografismos. Quem for vai curtir bastante.


iBahia - Quais os projetos futuros de carreira?


Diogo Nogueira - Estamos rodando todo o Brasil apresentando esse novo show, que deverá virar um DVD a ser gravado até o início do ano que vem. Sigo também gravando a 5ª temporada do meu programa de TV, o Samba na Gamboa, que é exibido todas as terças, as 22 horas, pela TV Brasil.


iBahia - Quem são seus ídolos na música?

Diogo Nogueira - Tenho admiração por muitos artistas, principalmente do samba. Fui influenciado por todos eles, desde meu pai, passando por Chico Buarque, Martinho da Vila, Paulinho da Viola, Beth Carvalho, Mestre Monarco, Zeca Pagodinho, e uma lista de grandes nomes. Nossa música é muito rica, com artistas que tem importância em todo o mundo.


iBahia - Existe algum segredo para compor um bom samba? O sucesso distancia o compositor do universo e do público para o qual ele escreve suas canções?

Diogo Nogueira - Como diria o samba de João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro, "ninguém faz samba só porque prefere, força nenhuma no mundo interfere, sobre o poder da criação" . Isso diz tudo! Tem que deixar vir a inspiração e aí o samba acontece. Não tem como explicar ou dizer que o sucesso ajuda ou atrapalha, isso vai de cada um, da história de cada um.


iBahia - O que torna uma música inesquecível e que ultrapassa gerações?


Diogo Nogueira -A qualidade, a boa poesia.