Música

Especial: relembre a carreira de Sandy & Júnior e os motivos para o fim da dupla

Com sucessos na música, TV e cinema os irmãos marcaram uma geração que anseia pelo retorno da dupla

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Em 1989 duas crianças estavam prestes a se tornar um único fenômeno, Sandy com 6 anos e Júnior com 5, protagonizaram um os momentos mais fofos da televisão ao cantar "Maria Chiquinha" ,ao vivo, no programa Som Brasil, da TV Globo. Os filhos de Xororó, da dupla com Chitãozinho, viram a fama de perto mas nem imaginavam o sucesso que poderiam fazer.



Relembre junto com o iBahia os momentos mais marcantes da carreira dos irmãos dentro da música, TV e cinema, além de deus respectivos sucessos em carreira solo e a tão aguardada turnê em comemoração aos 30 anos.

Música
Com o primeiro disco "Aniversário do Tatu", também veio a primeira premiação, disco de ouro por mais de 300 mil cópias vendidas. Em 1993 "Tô Ligado em Você" superou as vendas dos discos anteriores e mostrou os irmãos no maior estilo anos 80, com direito a regravação de "Splish, Splash". Mas foi em 1995 com o disco "Você é D+" que a dupla conseguiu seu primeiro grande hit, a música "Vai Ter Que Rebolar" alavancou as vendas do álbum que chegou ao disco de platina por 550 mil cópias vendidas. Daí pra frente foram uma coleção de êxitos como "Dig-Dig-Joy" e "Eu Acho Que Pirei", até chegar em um momento divisor de águas da carreira.



Em 1999, Sandy estava com 16 anos e Júnior com 15 quando lançaram "As Quatro Estações", um disco mais maduro, sério e com temas que abordavam a adolescência e o primeiro amor, porém sem deixar o pop contagiante de lado. O sucesso foi certeiro, quase 3 milhões de cópias vendidas e hits como "Imortal", "Olha o que o Amor Me Faz" e "Vamô Pulá!". A fase rendeu ainda um disco de remixes e uma versão ao vivo, famosa por ter a "troca de capas" em cada estação, com quatro fotos diferentes da dupla no encarte.

Com o Brasil todo apaixonado pelos irmãos, um ambicioso mercado deveria ser explorado pela dupla e assim nasceu "Sandy & Júnior Internacional" com 11 músicas totalmente em inglês. Apesar de não gerar burburinho algum nos Estados Unidos, como já era esperado, foi um sucesso aqui no Brasil.



Em 2003 veio o lançamento de "Identidade", com as famosas capas individuais que traziam Sandy ou Júnior. Junto com o álbum, o single "Desperdiçou" se tornou mais um grande hit dos irmãos no Brasil. Após três anos sem lançar praticamente nada, 2006 o último disco de estúdio "Sandy & Júnior" chegou as prateleiras, o álbum que marcou musicalmente o fim de uma era ganhou a companhia do "Acústico MTV", lançado em 2007, foram os últimos lançamentos musicais da dupla.

TV e Cinema
O sucesso dos dois não se restringiu apenas a música. Sandy & Júnior já começaram com uma pequena participação na novela "Ana Raio e Zé Trovão" da extinta TV Manchete, em 1990. Já em 1999 ele ganharam uma série, com o próprio nome na TV Globo. Exibida até 2002, "Sandy & Júnior" gerou 4 temporadas com 154 episódios e levou ao estrelato nomes como Fernanda Paes Leme, Paulo Vilhena e Marcos Mion. 



Mas foi em 2001 que um ambicioso projeto levou os irmãos para o horário nobre. Com a novela "Estrela Guia", protagonizada por ambos, a TV Globo viu sua audiência chega aos 43 pontos na estreia, considerada acima da média para o horário das 18h.

Já dominando a TV e o mundo da música, chegou a vez da estreia nos cinemas. Com o filme "Acquária", os irmãos atuaram na grande tela em 2003, onde apesar do público abaixo do esperado, marcou a geração de muitos fãs da dupla.

Fim da Dupla
Em 2007 os irmãos decidiram colocar um ponto final na dupla, para o desespero dos fãs. Em uma entrevista para o GShow, na época em que era jurada do Superstar, Sandy falou sobre o assunto.
"A gente estava fazendo um som que a gente curtia, mas, às vezes, dava uma vontade de se expressar mais enquanto pessoa única. Como dupla você é só 50%. Deu essa vontade de ser único, individual", explicou. Em 2018 a cantora afirmou que a separação ajudou na relação entre os dois, que passaram a conviver menos que na época das turnês e gravações diárias.

Com seu trabalho solo, Sandy lançou três discos de estúdio e dois ao vivo, além de dois DVDs. A cantora colheu hits como "Me Espera" com Tiago Iorc, além de "Pés Cansados", sua primeira música da carreira solo.

Júnior trabalhou por trás dos holofotes após o fim da dupla, se tornou produtor musical e ajudou inclusive na produção de algumas músicas de sua irmã. Ele trabalhou também com Manu Gavassi e criou um projeto de música eletrônica.



Volta Triunfal
Como forma de comemorar os 30 anos de início da dupla, os irmãos irão se juntar novamente para uma turnê que passará por nove cidades do Brasil.
A turnê vai passar por dez capitais do país: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Manaus, Brasília, Curitiba, Belém, Fortaleza, Recife e Salvador. 

O anúncio da turnê 'Nossa História', foi feito durante coletiva em São Paulo, na quarta-feira (13). Na ocasião, Sandy e Junior explicaram e o reencontro é pontual e não um retorno. Eles ainda negaram que o projeto vá virar um DVD, mas confessaram que estão muito emocionados com a novidade. 

O show da dupla em Salvador está confirmado para acontecer no dia 13 de julho, na Arena Fonte Nova, a partir das 20h30. O público em geral vai poder adquirir os bilhetes no dia 22, no Ingresso Rápido.

Serviço
Sandy e Junior: "Nossa história" em Salvador
Data: ​
13 de julho de 2019 (Sábado)
Horário do show: 20h30
Local: Arena Fonte Nova - Salvador
Endereço: Ladeira da Fonte das Pedras, s/n - Nazaré, Salvador - BA
Ingressos: a partir de R$70 
Vendas: Entradas podem ser adquiridas pelo site Ingresso Rápido e na bilheteria oficial, localizada no Shopping Paralela.