Artes e Exposições

Exposição conta história de 1ª geração de tartarugas marinhas do Tamar

A sede do projeto em Praia do Forte receberá a exposição para homenagear as primeiras tartarugas protegidas no país

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Os 35 anos do projeto Tamar, com sede em Praia do Forte, serão homenageados com uma exposição sobre a primeira geração de tartarugas marinhas de sobrenome Tamar. Uma das poucas tartaruguinhas liberadas pelos pesquisadores nas primeiras solturas de filhotes do Projeto TAMAR, em 1982, vai chegar em 2017. 

(Foto: Divulgação)

O Projeto TAMAR começou nos anos 80 a proteger as tartarugas marinhas no Brasil. Com o patrocínio da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental, o Tamar trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). 

A exposição está em cartaz no Museu da Tartaruga Marinha, também em Praia do Forte, e a visitação acontece até o dia 20 de julho. 

Serviço: 

Exposição 'TAMAR 35 Anos: Uma homenagem à primeira geração de tartarugas marinhas de sobrenome Tamar'.

Data: Durante todo o mês de junho até 20 de julho.

Local: Projeto TAMAR Praia do Forte, Mata de São João, Bahia.

Mais informações: http://www.tamar.org.br/centros_visitantes.php?cod=1

Tel: 71 3676-0321

E-mail: centrodevisitantes@tamar.org.br

Visite: www.tamar.org.br