Cinema

Final de saga Skywalker cria dúvida sobre futuro de 'Star Wars'

Novo filme da saga "Star Wars" chega aos cinemas na próxima semana

Agência O Globo
O novo filme da saga "Star Wars" chega aos cinemas na próxima semana prometendo uma conclusão épica para as três trilogias de quatro décadas e respostas para ao menos algumas das grandes dúvidas que vêm intrigando os fãs da galáxia muito, muito distante.

Mas um grande mistério provavelmente permanecerá depois dos créditos finais: o que será da franquia "Star Wars"? "Star Wars: A Ascensão Skywalker" trará novos vislumbres sobre os pais da combatente Rey, mais informações sobre o que motiva o vilão de capacete Kylo Ren e sobre o passado do ex-stormtrooper Finn, disseram os astros do filme em entrevistas.
Foto: Reprodução
"Há muita alegria, e o final é comovente", disse Daisy Ridley, que interpreta Rey, uma combatente da Resistência. "Isso não quer dizer que é totalmente triste. Com certeza comovente, mas acho que as pessoas se sentirão edificadas quando saírem do cinema".
"Star Wars", a segunda franquia cinematográfica mais lucrativa da história com seus mais de 9,2 milhões de ingressos vendidos, começou com o filme de 1977 de George Lucas sobre Luke Skywalker, um jovem agricultor que se transforma em herói.

O novo título é considerado o final da história contada nos oito episódios anteriores. Como é típico dos filmes "Star Wars" mais recentes da Walt Disney, pouco se divulgou a respeito do enredo. Clipes mostram Rey brandindo um sabre de luz vermelho, a cor associada com o Lado Escuro, o que faz com que se pergunte se ela se voltará contra a Resistência.
Adam Driver disse que os espectadores verão uma evolução em Kylo Ren que começou na primeira vez que ele debateu o papel com o diretor J.J. Abrams para "O Despertar da Força", de 2015.
"Na nossa primeira reunião, ele me deu uma informação sobre o personagem que achei interessante", contou Driver. "São seis anos esperando essa coisa, preparando um acontecimento".



Carrie Fisher, a falecida atriz que interpretou a Princesa Leia, também aparecerá graças a filmagens não aproveitadas de "O Despertar da Força". E a história de Finn será explicada através da revelação de "um relacionamento muito legal", disse o ator John Boyega.

Mas o próximo passo da franquia não está claro. Bob Iger, executivo-chefe da Disney, disse que a empresa dará uma pausa em novos filmes depois de "A Ascensão Skywalker" -- em novembro ele disse à BBC que acredita que a Disney lançou filmes demais da franquia em um período curto. "Mais é menos", afirmou.