Música

Geraldo Azevedo fala sobre o novo cenário da música: 'a diversidade deve ser respeitada'

Cantor irá se apresentar em Salvador com 'O Grande Encontro' no dia 7 de abril, às 19h, na Concha Acústica do TCA

Isadora Sodré (isadora.sodre@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Há 20 anos, três amigos se uniram em torno da música e gravaram um álbum. Naquele tempo, não existiam arquivos em MP3, serviços de streaming ou clipes no Youtube. As músicas se tornavam populares através apenas dos CD's lançados por gravadoras e pela força das turnês. Hoje, Geraldo Azevedo junto com Elba Ramalho e Alceu Valença levam as canções do 'O Grande Encontro' que, mesmo tendo acontecido há duas décadas, estão na boca e no coração do público.

Foto: Reprodução/Instagram

Em entrevista ao portal iBahia, Geraldo disse que mesmo com tantas mudanças, principalmente pela popularização da internet, o novo consumo musical é uma coisa positiva. "Hoje o público pode escolher o que vai escutar e isso é maravilhoso! Antigamente, o pessoal comprava aquilo que as grandes gravadores e a mídia diziam o que era bom. Atualmente o artista independente tem mais espaço e o público mais liberdade de escolha", explicou.

Quando perguntado sobre a produção musical de Pablo Vittar e Anitta, o músico pernambucano afirmou que conhece pouco do trabalho dos artistas, mas reconhece a posição que eles conquistaram. "Se eles chegaram ao lugar de ícones é porque têm um trabalho interessante para um público determinado. Acho que o Brasil é um país muito diverso, assim como a sua música. Essa diversidade é linda e deve ser respeitada", disse.

Quanto à volta da turnê em homenagem aos 20 anos do 'O Grande Encontro', o cantor disse que foi algo muito natural. "O público vinha pedindo há muito tempo uma nova edição do projeto e esta comemoração foi o ponta pé que precisávamos para iniciar uma nova série de shows".

Rotina de Geraldo Azevedo
Com 73 anos de idade e mais de 40 anos de carreira, Geraldo Azevedo precisa se preparar para encarar a série de shows do 'O Grande Encontro' que já foram realizadas dezenas de cidades em todo o país. "O show em si é a parte boa do trabalho. Adoro estar no palco. O mais pesado é viajar, pegar avião, muitas vezes avião e carro... É bem cansativo, mas faz parte. Hoje, tenho preferido viajar um dia antes para que possa descansar mais no dia do show. Faço exercícios diários, aulas de canto, estudo violão, componho. O exercício musical deve ser constante, não pode parar nunca", relatou.

Foto: Steven Ellison/Reprodução/Instagram
Sobre um novo álbum de inéditas, o compositor da música 'Bicho de Sete Cabeças' não escondeu que novidades vem por aí. "Tenho muitas músicas novas e estou doido para mostrá-las ao público. Espero entrar em estúdio em breve".

No dia sete de abril, Alceu, Geraldo e Elba irão desembarcar novamente na capital baiana onde esperam o público de braços abertos. "O público baiano é muito caloroso e presente. Adoro cantar em Salvador", revelou.

SERVIÇO

O Grande Encontro – 20 Anos
Quando: 7 de abril (sábado), 19h
Onde: Concha Acústica do Teatro Castro Alves
Quanto:
Arquibancada - R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia)
Camarote: R$ 240 (inteira) e R$ 120 (meia)
Desconto: 20% sobre a inteira para assinantes do Clube Correio*
Classificação: 16 anos

VENDAS
Os ingressos para o espetáculo podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Castro Alves, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelo site www.ingressorapido.com.br.