Teatro

'Giros Movimentos de Arte' abre inscrições para novas oficinas

Projeto desenvolvido pelo Centro de Pesquisa Moinhos Giros de Arte visa formação de jovens e adolescentes em atividades que seguem até junho

Márcia Luz (marcia.luz@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Fomentar a arte e profissionalizar jovens e adultos através de oficinas são dois dos principais objetivos do Centro de Pesquisa Moinhos Giros de Arte, que teve o projeto 'Giros Movimentos com Arte' contemplado pelo edital de Dinamização de Espaços Culturais da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. As atividades iniciaram em janeiro e o resultado das oficinas de teatro e artes foram exibidos em uma mostra na Barra.




A segunda fase do projeto já tem data para acontecer. A partir da próxima quarta-feira (4/3), abrem as inscrições para as novas oficinas de teatro, cenotecnia e cultura digital. Cássia Valle, uma das coordenadoras do projeto, afirma que em cada uma dessas oficinas serão atendidos 30 jovens e adolescentes. As aulas acontecerão a partir do dia 23 de março e seguem até junho. "Ao final das oficinas terão as apresentações do trabalho realizado. Todo mundo que quiser pode se inscrever", salienta Cássia.


O acesso às oficinas é através de bolsas sociais e, como o projeto atende pessoas de cinco aos 25 anos, os grupos são divididos por faixa etária. Antes, porém, como explica Cássia, todos os candidatos passarão por uma entrevista para que se sejam encaminhados ao grupo de sua maior adequação.




Além das oficinas, o Centro de Pesquisa Moinhos Giros de Arte tem mais uma novidade:criou em sua sede, na Rua Manoel Barreto, nº 4, na Graça, o Espaço Tipo Galeria para mostrar trabalhos de artes visuais de jovens artistas, que não ainda não tiveram a oportunidade de expor em galerias. Quem tiver o interesse de divulgar as criações por lá - independente de participar das oficinas de arte - pode entrar em contato e enviar fotos e descrição dos trabalhos através do email: moinhosgirosdearte@gmail.com ou pelo telefone (71) 3037-0700. Segundo Cássia, a ideia é promover o desenvolvimento criativo e artístico de pessoas de diferentes idades, estilos e realidades sociais. A curadoria é da artista plástica Sara Victoria.    


Até o mês de junho, o projeto tem previstos em sua programação um total de 101 eventos, entre os quais 60 oficinas; 30 performances urbanas de teatro, dança, música e circo; sete exposições/instalações visuais; dois intercâmbios criativos entre grupos, além de  duas palestras/paineis interativos.




Sobre o projeto


Criado no ano de 2006, o Centro de Pesquisa Moinhos Giros de Arte conta com uma equipe multidisciplinar na coordenação. Este grupo é formado pela artista e educadora Débora Landim; atriz e museóloga Cássia Valle; coreógrafa e dançarina Lulu Pugliese, além do jornalista Edson Rodrigues e dos atores da Companhia Novos Novos (grupo de teatro surgido em 2001, no Teatro Vila Velha).


O início das atividades foi junto às comunidades da Península Itapagipana, mas em 2013, o projeto cresceu e ganhou a sede no bairro da Graça, já que a ideia é levar arte, cultura e comunicação para jovens de diversas partes da cidade. Tudo isso com o objetivo de formar plateias e dar maior visibilidade ao fazer artístico. Para tanto o Centro vem, ao longo de sua história,  criando uma rede de parcerias que envolve artistas, organizações, comunidades, projetos sociais e instituições governamentais.