Música

Mallu Magalhães é acusada de racismo no clipe de 'Você não presta'

Cantora lançou novo vídeo na última sexta-feira

Agência O Globo

Desde que lançou o clipe de “Você não presta”, na última sexta-feira, Mallu Magalhães tem sido criticada por racismo. No vídeo, a cantora dança com bailarinos negros, e a forma como eles são retratados causou polêmica.

Foto: Divulgação

Nas cenas, os dançarinos vestem poucas roupas e estão com o corpo besuntado em óleo, o que foi apontado por ativistas como a hipersexualização do corpo e que remete a práticas usadas na época da escravidão, quando os escravos tinham o corpo besuntado em banha para parecerem mais saudáveis e para esconder as mazelas físicas.

Além disso, os bailarinos, sem Mallu, aparecem atrás de uma grade de ferro, o que remeteria a uma cela. O distanciamento da cantora do restante da equipe também foi alvo de críticas. Muitos apontam que a cantora não se coloca como integrante do grupo nas imagens.

Em outro trecho, a mulher de Marcelo Camelo usa uma camisa com a frase “Oscar 2002”, único ano em que dois negros (Denzel Washington e Halle Berry) ganharam o troféu de melhores atores. O clipe já teve mais de 800 mil visualizações.

Alguns youtubers, como Rosa Luz, que comanda o "Barraco da Rosa", alegam que Mallu estaria tentando embarcar no crescimento das pautas raciais na mídia:

“Este clipe é a prova viva de como a indústria musical se apropria de figuras marginalizadas, como o negro, apenas como objetos e plano de fundo para artistas que não vivenciam a negritude diariamente. Infelizmente, esse clipe reproduz pensamentos racistas que estão presentes na nossa sociedade desde a época da colonização”.


Veja o clipe: