Música

No Fuzuê, Tayrone fala sobre 'sofrência' e novo trabalho

Programa especial foi transmitido direto do Shopping Cajazeiras

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Mais um Fuzuê animou o horário de almoço dos ouvintes da Bahia FM e internautas do iBahia. Comandado por Maurício Habbib e Nany Moreno, o programa especial foi transmitido direto do Shopping Cajazeiras e contou com a participação de Tayrone. Com projeto 'Tayrone Exlusive', o cantor traz para o público o que ele considera ideal: um show longo que contempla as músicas do início de carreira.

"Eu estou gostando porque dá tempo, a galera pede muito as antigas, desde o primeiro CD. Aí a galera fica doida", comentou.

Hoje, Tayrone segue a linha da 'sofrência'. O 'ritmo' requer quase um tutorial para antes do show. E o cantor explica: "Pega uma comida reforçada porque a 'cana' vai ser dura. E o bom do show é que você vai cantar, vai arrochar e vai beber".  

No Amarzém Hall, nesta sexta-feira (5), Tayrone promete um show desses: repleto de sucessos do passado e, claro, do novo CD.

 "Primeiro vai ser o repertório novo, e depois vem a sofrência antiga. Quando eu estou no show não gosto de falar muito, gosto de cantar. Paro para agradecer pelo carinho, mas aí depois 'taco o pau' de novo", disse, ressaltando que com ele não tem 'enrolação'.

E a 'sofrência' pessoal?


Se Tayrone canta a sofrência por aí, será que ele também já sofreu por amor? Segundo ele, sim. E se já foi traído? Aí a situação foi minimizada: Se já levei chifre foi com 15 anos, isso é levar chifre? Aquele amor de adolescente. Estava namorando com a menina e aí fui viajar. Quando voltei ela estava beijando outro menino. Não doeu nada, nem sabia o que era corno [risos]

Sonhos

Se na Bahia Tayrone já alcançou o statuso de ídolo, o sonho do cantor é expandir tudo isso para outros lugares. "Meu sonho é mostrar meu trabalho para o Brasil todo. Tem vários estados que eu não toquei ainda. Eu adoro minha Bahia, mas tenho vontade de tocar em Goiás, em Minas Gerais. Não tem dinheiro no mundo que pague isso o que está acontecendo, você cantar sua música e todo mundo responder".