Música

No Rock in Rio, mulheres perdem atrações para fazer cabelo e maquiagem

No stand da Maybelline, a fila da make passou de uma hora e meia

Agência O Globo

Shows, tirolesa, montanha-russa... Nada disso é mais importante (para umas) do que estar bela no festival. E como de graça vale até injeção na testa, que dirá maquiagem e cabelo feitos por profissionais de ponta e com produtos de qualidade. Não foi à toa que Bianca Câmara, de 37 anos, encarou a fila para dar aquele tapa no visual no stand da Niely em dois dias.

— No primeiro dia foram duas horas esperando, perdi até o show do Frejat. Mas valeu a pena para sair linda nas fotos, tanto que voltei. Meu namorado ficou meio possesso, mas acho que gostou do resultado, porque agora está guardando lugar na fila da maquiagem pra mim, enquanto eu termino o cabelo — contou a moradora do Recreio.

O penteado campeão de pedidos é a trança boxeadora. Diariamente, cerca de 1100 mulheres — há homens que também pedem para colorir o cabelo com spray — passam pelo stand. A transformação dura em torno de 20 minutos.

Luany Cristina, blogueira e umas das embaixadoras da Niely, visitou o espaço e aproveitou para dar aquela retocada no seu poderoso black power. Mas nem sempre ela foi de bem com o visual quanto é hoje. Desde os 3 anos de idade, a youtuber alisava o cabelo. Só aos 22 (hoje ela tem 26) ela fez as pazes com os fios e decidiu mudar radicalmente, investindo pesado no look zero química.

— Desde criança eu esticava meu cabelo. Sofri muito preconceito, passei por humilhação. Fazia de tudo para me esconder, mas hoje minha beleza é natural. Minha autoestima está nas alturas — comemora a bela influenciadora digital.

Luany foi conferir de perto a apresentação do cantor galã Jon Bon Jovi, mas, na verdade, o que ela curte mesmo é Charme e Hip Hop.

No stand da Maybelline, a fila da make passou de uma hora e meia. Uma ruivinha de 13 anos se destacou em maio a multidão de mulheres pela semelhança com Marina Ruy Barbosa. Carolina Vieira Marques chegou a ser confundida com a atriz num restaurante e teve até pedido de autógrafo, que foi negado, é claro.

— Muita gente me acha parecida com ela — atesta Carol, que foi acompanhar a mãe no show do Bon Jovi: — Aprendi a gostar de rock por causa dela. E como minha mãe queria rodar (pela Cidade do Rock) eu preferi ficar na fila para fazer uma maquiagem legal - conta a estudante de Niterói.

A sensação do espaço de beleza é o batom mate azul, lançamento especial para o Rock in Rio. O delineador gatinho também está entre os preferidos das jovens. A marca, além da produção, disponibiliza produtos para venda. Por dia, são mais de 700 makes.

A carioca Juliana Cotrin, de 20 anos, descobriu o stand na semana passada. E desta vez, foi de cara limpa para ser produzida na área do festival.

— Isso é bem melhor do que roda gigante e tirolesa. Saí me sentindo a Gisele Bündchen — vibrou Juliana.