TV

Nova temporada do 'MasterChef' começa nesta terça-feira (21)

Ao todo, 26 concorrentes serão testados pelos jurados Erick Jacquin, Henrique Fogaça e Paola Carosella

Agência O Globo

Entrar na cozinha do “MasterChef” sempre foi missão para os fortes. Mas o que já não era fácil vai ficar ainda mais difícil. Na nova temporada da versão profissionais do reality gastronômico, que estreia hoje, às 22h30, na Band, 26 concorrentes serão testados pelos jurados Erick Jacquin, Henrique Fogaça e Paola Carosella, mas só 14 garantirão uma vaga no programa.

Foto: Divulgação

Ao longo dessa jornada culinária, os especialistas encaram desafios como preparar pratos em meio a natureza, tendo que produzir o próprio fogo, e administrar panelas e ingredientes para servir 350 pessoas num evento. "Os competidores são muito preparados. Os jurados vão ter dificuldade em eliminar", diz a jornalista Ana Paula Padrão, apresentadora do reality, que também é exibido no Discovery Home & Health.

O famoso rigor de Jacquin deve entrar em cena, é claro, mas o chef francês garante que tem um comportamento diferente quando está avaliando um colega de profissão:
— Brinco que prefiro o “MasterChef” com os amadores porque aí posso xingar. No profissional, é diferente, não posso magoar ninguém. Mas sempre fui bonzinho (risos). A verdade é que sou justo. Julgo o que estão cozinhando.
O discurso de Paola está alinhado ao de Jacquin: "avalio o sabor do prato, e a minha exigência ao provar é compatível com a qualidade do cozinheiro. Nessa temporada, eu me propus a ser o paladar do espectador. Quero traduzir cada sabor para quem está em casa sentir o que estou sentindo".
Fogaça concorda com seus companheiros, mas ressalta que, para vencer o “MasterChef Profissionais”, não basta ser um cozinheiro de mão cheia: "os participantes têm uma bagagem grande, mas cozinhar com 30 pessoas te filmando, com um cardápio que não é o seu, é complicado. Não tem moleza!".
No programa, o trio de jurados aguça o paladar para aprovar ou não pratos muitas vezes refinados. No dia a dia de cada um deles, no entanto, a história muda de figura. "Gosto de comida simples, acompanhada de um bom vinho. Adoro sopa de legumes, saladas, peixe grelhado, queijos e presunto cru. Carne, só de vez em quando. Faço questão de cozinhar em casa", conta Jacquin.
"Como de tudo, mas carne e frango só uma vez por mês. Gosto de comida caseira, como arroz, feijão, brócolis, sopa, refogadinho de legumes...", afirma Paola. 
Fogaça também opta por um cardápio trivial quando não está trabalhando: "Meu prato preferido é arroz, feijão, bife acebolado, ovo e uma farofinha. Em casa, cozinho coisas simples. Deixo o cardápio mais elaborado para fazer no meu restaurante".