Cinema

Oscar 2016 acontece hoje com DiCaprio como favorito; premiação será transmitida ao vivo

Com polêmica sobre ausência de negros, o Oscar 2016 acontece hoje, em Los Angeles, com transmissão ao vivo na TNT e Globo

Doris Miranda (doris.miranda@redebahia.com.br)

De um lado, o país dos fundadores, com todas as dificuldades de se habitar um terreno ainda selvagem e com códigos de conduta em formação. Do outro, uma nação já estabelecida como a maior potência econômica do mundo, que se vê, repentinamente, no meio de um colapso financeiro.

A composição da natureza americana está na trama dos dois principais concorrentes ao Oscar de melhor filme deste ano: O Regresso e A Grande Aposta. Independente do resultado, anunciado hoje, a partir das 22h, com apresentação do comediante Chris Rock e transmissão pelos canais TNT e Globo (depois do BBB16), quem ganha é o público pela qualidade dos trabalhos em competição. 

O drama O Regresso é o mais cotado a receber o troféu de melhor filme no Oscar. Pela performance impecável como um caçador abandonado para morrer, Leonardo DiCaprio tem chance de ser premiado
Foto: Divulgação

O Regresso é uma obra quase artesanal do diretor mexicano Alejandro González Iñárritu, que mostra o processo de renascimento de um caçador abandonado após o ataque de um urso. O filme dá ao protagonista Leonardo DiCaprio a chance real de conquistar seu primeiro Oscar por uma atuação visceral e impecável. Em seu favor, o longa recebeu prêmios no Bafta e no Globo de Ouro, incluindo filme, ator e diretor em ambos.

Com um timming preciso e grandes doses de sarcasmo ao explicar para o público o processo de bancarrota do mercado imobiliário americano, A Grande Aposta, do diretor Adam McKay, faturou menos na temporada. Em compensação, a obra estrelada por Brad Pitt, Christian Bale, Steve Carrell e Ryan Gosling levou o prestigiado Prêmio de Melhor Filme do Sindicato de Produtores da América, que geralmente indica o vencedor do Oscar.

Favoritos

A polarização passa longe, porém, de outras categorias, como as de melhor ator e diretor, por exemplo. Embora tenha saído vitorioso no ano passado por Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância), Iñárritu, 52 anos, está no topo das apostas novamente. Seu maior concorrente, George Miller (Mad Max), talvez seja esteticamente arrojado demais para a Academia. Ousadia não falta a Alejandro, mas seus impulsos trilham outras direções. Para filmar O Regresso, submeteu a equipe a uma aventura de oito meses pelo interior da Argentina, Canadá e Estados Unidos, onde tiveram que lidar com baixíssimas temperaturas.

A Grande Aposta também pode se sair bem na cerimônia de hoje. Christian Bale está indicado como ator coadjuvante
Foto: Divulgação

E mais: gravava por, no máximo, quatro horas por dia, já que a ideia era aproveitar somente a luz natural. Em explicação ao time de traumatizados, Iñárritu diz: “Faz parte do processo. Trata-se de precisão. Você tem de esculpir, esculpir, esculpir, até a escultura estar pronta”.  Depois dessa experimentação ultrarrealista, o ator Leonardo DiCaprio, 41 anos, pode sair com seu primeiro Oscar. Ele já foi indicado outras quatro vezes e nesta temporada recebeu importantes prêmios, com o Bafta, o Globo de Ouro, o Sindicato dos Atores e da crítica americana.

Brie Larson brilha em O Quarto de Jack e deve levar o prêmio de atriz coadjuvante
Foto: Divulgação

“Este não é apenas um filme, é uma viagem épica na qual embarcamos todos. Foi algo extremamente especial em minha vida. Pusemos a alma e o coração neste projeto e estou feliz de fazer parte de O Regresso”, disse o ator ao receber o Bafta.

Outra que parece não ter concorrência é a jovem Brie Larson, 26 anos. Em atuação perfeita no drama O Quarto de Jack, ela tem sido apontada como grande favorita ao Oscar de melhor atriz. Sua principal concorrente, a diva Cate Blanchett, até poderia vencê-la pela performance em Carol, mas Hollywood adora um sangue novinho.

Mesmo com a veterana Kate Winslet faturando os prêmios que importam - e provavelmente o Oscar também -, a sueca Alicia Vikander também desponta com chances concretas na categoria de atriz coadjuvante. Sua atuação segura dá o suporte perfeito para Eddie Redmayne se destacar em atuação incrível em A Garota Dinamarquesa.

O mexicano Alejandro Iñárritu é favorito ao Oscar de diretor
Foto: Divulgação

Ele também teria chance, mas venceu ano passado por A Teoria de Tudo, em que viveu o famoso físico Stephen Hawking. E acontece que a Academia dificilmente premia um ator duas vezes seguidas.

Este ano o Oscar gerou polêmica por causa falta de negros entre os indicados, o que resultou na hashtag #Oscarsowhite (Oscar tão branco) e anúncio do boicote por parte de estrelas como Will Smith e Spike Lee. O apresentador Chris Rock, ativista da negritude, já garantiu que vai se manifestar -  com piadas, claro.

O Menino e o Mundo é a primeira animação do Brasil a concorrer

Mesmo com as ‘previsões’ apontando Divertida Mente como o favorito na categoria de melhor animação, o diretor paulista Alê Abreu, 44, não desanima de ver o seu O Menino e o Mundo sair vitorioso da cerimônia de premiação.

O longa-metragem dirigido por Alê Abreu foi todo desenhado à mão
Foto: Divulgação

“O Menino tem uma força. E é uma força que é do filme, não é de marketing”, diz. A vitória ele já conquistou, na verdade: seu filme é a primeira animação brasileira a ser indicada ao Oscar. Alê sabe disso, mas ainda assim não deixa de sonhar. “Se O Menino ganhar é a possibilidade de falarmos: ‘Olha, existe um respiro para a animação’. Vai mostrar que podemos ter outros caminhos, liberdade para criação. O Menino foi feito sem roteiro, uma forma radical de produção”. Para contar a história da criança que vai atrás do pai, o diretor usou técnicas de animação clássicas, como desenho feito à mão.

Correio24horas