Cinema

Oscar 2020: 'Parasita' é o grande vencedor; veja lista de premiados

'Democracia em vertigem' perde para documentário produzido por Barack e Michelle Obama, que era o favorito da noite

Luiza Barros e Ronald Villardo da Agência O Globo
- Atualizada em

E o Oscar fez História. “Parasita”, do sul-coreano Bong Joon-ho, tornou-se, na madrugada de hoje, a primeira produção em língua não inglesa a levar a estatueta de melhor filme. O longa que retrata o abismo social entre pobres e ricos no mundo de hoje, misturando drama, comédia, suspense e terror, também consagrou seu diretor e levou ainda os troféus de melhor filme internacional e roteiro original.

Foto: Reprodução  

Num ano criticado pela baixa representatividade entre os indicados — brancos e homens, em sua maioria —, a vitória do longa asiático soou como redenção. Favorito ao prêmio principal, “1917” saiu da cerimônia com três estatuetas: mixagem de som, efeitos visuais e fotografia, para Roger Deakins.

Apesar da comoção ao redor de “Democracia em vertigem”, eleito um dos melhores filmes de 2019 pelo “New York Times”, não foi desta vez que o Brasil trouxe para casa a estatueta dourada mais cobiçada do cinema mundial. O vencedor na categoria documentário foi “Indústria americana”, de Julia Reichert e Steven Bognar, produzido pela Higher Ground, empresa do ex-primeiro casal Barack e Michelle Obama, para a Netflix.

Lista completa de vencedores

Ator coadjuvante -  Brad Pitt, por "Era uma vez em... Hollywood"

Longa de animação - "Toy story 4"

Curta de animação - "Hair love"

Roteiro original - Bong Joon-Ho e Han Jin Won, por "Parasita"

Roteiro adaptado - Taika Waitit, por "Jojo Rabbit"

Curta-metragem - "The neighbors' window"

Figurino - Jacqueline Durran, por "Adoráveis mulheres"

Documentário - "Indústria americana"

Curta documentário - "Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl)"

Atriz coadjuvante - Laura Dern, por "História de um casamento"

Edição de som - "Ford vs Ferrari"

Mixagem de som - "1917"

Fotografia - Roger Deakins, por "1917"

Edição - Michael McCusker e Andrew Buckland, por "Ford vs Ferrari"

Efeitos visuais - "1917"

Cabelo e maquiagem - "O escândalo"

Filme internacional - "Parasita"

Trilha sonora - Hildur Guðnadóttir, por "Coringa"

Canção original - "I'm gonna love me again", de "Rocketman"

Direção - Bong Joon-ho, por “Parasita”

Ator - Joaquin Phoenix, “Coringa”

Atriz - Renée Zellweger, "Judy"

Filme - "Parasita"