Cinema

Quer indicação? Confira sete documentários para assistir neste fim de semana

Seleção da semana contempla variedade de temas e durações

Patrícia Kogut, de Agência O Globo

Um pouco de História, um pouco de crime e até romance. A seleção desta semana contempla programas documentais de duração variada. Assim, o leitor poderá escolher de acordo com o tempo disponível e o tema que mais lhe agradar.


Para maratonar:

A segunda temporada de " Making a murderer " chega à Netflix hoje. Na primeira leva de episódios, as documentaristas Laura Ricciardi e Moira Demos acompanharam o julgamento de Steven Avery. Condenado por estupro e tentativa de homicídio em 1985, no Wisconsin, ele passou 18 anos  preso até conseguir provar sua inocência. Tempos depois de ser libertado, foi acusado de um novo crime e segue encarcerado até hoje. Agora, as diretoras mostram novas etapas da luta de Avery pela liberdade.

Episódios curtos:

Conviction " mostra a história de Richard Rosario, preso desde 1996 por um assassinato que aconteceu no Bronx. Ele afirma ser inocente e diz que não estava em Nova York no dia do crime. A série, um trabalho jornalístico produzido para a internet pela NBC, tem 12 episódios de dez minutos aproximadamente.

Para quem tem apenas 1h30m:

Ainda na onda de documentários que retratam pessoas que foram condenadas por algum crime, mas juram inocência está " Amanda Knox ". A produção conta a história da jovem acusada de matar sua colega de apartamento Meredith Kercher. Após quatro anos presa, na Itália, ela foi libertada.


Temas variados:

No GloboNews Play é possível garimpar ótimos títulos . Sugiro "Torre de David” (2014), sobre uma construção inacabada (mas com grande densidade populacional) de 45 andares no centro de Caracas;  “A revolução dos Cravos” (2014), especial sobre Portugal com roteiro e reportagem de Renée Castelo Branco e Pedro Vedova; e “Morte e vida Severina – 60 anos depois” (2015), de Cristina Aragão e Gerson Camarotti.

História:

Se você tem tempo para acompanhar uma produção mais longa, recomendo o maravilhoso documentário “ The Vietnam War ”. A série, divida em dez episódios, é o resultado de anos de trabalho da dupla Ken Burns e Lynn Novick sobre o conflito. É imperdível.

Religião, fanatismo e mistério:

“ Wild wild country ”, da Netflix, mostra a história do guru Bhagwan Shree Rajneesh, conhecido como Osho,  e de sua imensa comunidade de seguidores depois que eles se instalaram no interior do Oregon, nos anos 1980.  Choque cultural, crimes nunca esclarecidos e fanatismo se misturam num programa fascinante e cuja eletricidade sobe a cada episódio.


Sexualidade:

Série documental do GNT, " Liberdade de gênero ", dirigida por João Jardim, reúne personagens que não se identificam com o gênero com que nasceram. Os depoimentos emocionam. As duas temporadas estão no GNT Play e vale acompanhar.