Turismo

Salvador é um dos três destinos mais procurados para o fim de ano, diz pesquisa

Além da capital baiana, São Paulo e Rio de Janeiro estão disputados pelos turistas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O final do ano vem aí e, com ele, surge também aquela vontade de fazer uma viagem para relaxar e curtir as festas. Com o avanço da vacinação, a vida normal começa, aos poucos, a voltar de maneira otimista: mais de 50% da população brasileira já está completamente vacinada, segundo o Ministério da Saúde. Por isso, muitas pessoas já estão começando a planejar as viagens de final de ano - tanto para aproveitar a alta temporada, quanto para celebrar o recuo da pandemia de Covid 19, que paralisou o país durante quase dois anos. 

A retomada do setor turístico é uma das principais apostas para melhorar a situação econômica. Uma pesquisa feita pelo ViajaNet, agência virtual de turismo, evidenciou alguns dos principais destinos nacionais e internacionais para passar o Natal de 2021. Dentre os três primeiros destinos no ranking nacional, estão São Paulo (12,4%), Rio de Janeiro (6,6%) e Salvador (6,3%), que são capitais amplamente procuradas. Na volta da “vida normal”, não foi diferente. 

“São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador são destinos muito queridos e procurados por brasileiros nas festas de fim de ano. Isso porque, apesar de muito diferentes, as três cidades unem pontos muito importantes: são metrópoles, com atrações urbanas, e também contam com destinos para a natureza – as belíssimas praias de Salvador e do Rio de Janeiro que o digam. Mas São Paulo também não fica para trás: é possível fazer trilhas para cachoeiras e conhecer as áreas verdes da capital paulista”, explica Daniely de Oliveira, Gerente de Comunicação do ViajaNet. 

Já para os destinos internacionais, ainda segundo levantamento, os três primeiros colocados no ranking foram os seguintes: Nova Iorque (EUA), com 13,4%, Lisboa (Portugal), com 10,8%, e Santiago (Chile), com 7,7%. Os destinos internacionais mais procurados são bem diferentes entre si, inclusive nas línguas e nas culturas locais.