Artes e Exposições

'Sarau da Cor' expõe resultado de oficinas de poesia e grafite

O projeto foi desenvolvido para jovens de estudantes de ensino médio de escolas públicas da capital

Redação iBahia (agenda@portalibahia.com.br)

Durante o mês de novembro, estudantes de ensino médio de escolas públicas de Salvador participaram de um projeto que contemplava oficinas de poesia e grafite, ministradas pelo poeta Denisson Palumbo e o grafiteiro Samuca Santos. O resultado dessas oficinas estarão no Sarau da Cor, que acontece no dia 18 de dezembro, de 18h às 20h, no Jardim do Solar Ferrão, no Pelourinho. O evento contará com a presença dos estudantes e artistas da capital baiana e ainda a distribuição dos catálogos da exposição.

O Sarau da Cor visa estimular o interesse pela leitura e produção artística por parte dos jovens envolvidos. Ao falar sobre o projeto, Samuca e Denisson destacam a importância da arte educação. Ambos com experiência nesta forma de ensino veem na arte, sobretudo no grafite e na literatura, ferramentas de incentivo à cultura para os jovens. Para eles, o projeto deixa marcas para o futuro não só estéticas, com os muros das escolas gravados pelos grafites e as poesias, mas também na vida dos alunos que se sentirão convidados a conhecer outras formas de se expressarem.De acordo com Samuca as oficinas utilizaram o grafite como atrativo para aproximar a poesia dos estudantes.  “A ideia foi fazer do grafite chamariz para os alunos se interessarem pela literatura, no caso, a poesia”, explica. Para o artista, o grafite tem a presença da palavra desde o início da sua história, e daí é que vem a sintonia desta expressão com a poesia.O elo entre o grafite e a literatura também é observado por Denisson. Para o poeta, o ato de escrever em uma parede se assemelha à literatura popular, oral. “Assim como o cordel, o rap que, como o grafite, é uma das linguagens do Hip Hop, utilizam frases emblemáticas que comunicam para o povo”, destaca. Segundo Denisson, ele utilizou letras de músicas de MC’s para ajudar no processo da oficina de poesia.