Turismo

Seis destinos não óbvios para curtir a virada de ano pelo Brasil

Conheça refúgios charmosos e (quase) secretos que reúnem surpresas e paisagens exuberantes para curtir um Réveillon nada óbvio

Iza Fernandes e Vanessa Brunt, da Não Óbvio
- Atualizada em
Vilas rústicas, climas amenos, montanhas e cidadezinhas históricas e românticas se misturam com cachoeiras, praias e sol em opções por diversos estados do país para quem quer curtir a virada de ano de um jeito fora dos clichês.

2020 está quase batendo nas portas e, para quem curte se programar com antecedência para o fim de ano: esta pode ser uma das melhores horas de analisar as opções e agilizar os detalhes. Afinal, no Brasil, esse momento de reflexão e festança é também chamado de Réveillon, que é de origem francesa e era usado para festas da nobreza que duravam a noite toda: o termo significa despertar ou manter-se acordado.

São diversos os quesitos tradicionais que prosseguem no país para a virada, ainda que as queimas de fogos tenham sido cada vez menos adoradas pela população, principalmente por conta dos animais que sofrem com o momento. No país do carnaval e festas populares, porém, a véspera de ano novo continua a ser costumeiramente celebrada à beira-mar, recheada de animação, música e dança.

Mas nem só de praia vive o Réveillon brasileiro, já que as festas se espalham pelos quatros cantos e se estendem por baladas e ceias festivas que reúnem familiares e amigos. Além disso, a passagem de ano é marcada por costumes e simpatias que prometem sorte para o novo ano.

Independente dos costumes, fato é que diversos destinos são conhecidos como ideais para passar a tal data, mas para quem quer fugir do lugar comum e dos altos preços praticados nessa época, uma boa pedida é optar por um destino inusitado para festejar o novo ano e garantir uma experiência única e inesquecível.
Foto: reprodução / Não Óbvio
Para quem quer a inovação, o NÃO ÓBVIO selecionou opções de destinos encantadores pelo Brasil que fogem do roteiro convencional para esperar 2020 de um jeito original e sem gastar muito.

Conheça refúgios charmosos e (quase) secretos que, longe da badalação e do tumulto dos grandes centros, reúnem surpresas e paisagens exuberantes para curtir um Réveillon nada óbvio.

Indo das vilas rústicas ou montanhas e das cidadezinhas históricas e românticas até as cachoeiras e praias de água doce e salgada, mergulhe em opções por diversos estados do país. Confira, sem ordem de preferências:

1. Cunha, em São Paulo | @cunha_sp_

A bucólica Cunha, no interior de São Paulo, é um destino surpreendente para esperar o novo ano em um cenário romântico e de temperaturas amenas. O local acumula montanhas, cachoeiras e cheiros de perfume de lavanda.

A pequena cidade fica a 230 km de São Paulo, situada no encontro das serras do Mar, da Bocaina e da Mantiqueira, estando a apenas 45 km de Paraty, no Estado do Rio de Janeiro.
Foto: Muita Viagem
Além de ser um refúgio de calmaria, Cunha convida os amantes de adrenalina a se aventurarem por suas trilhas, cachoeiras e riachos que recortam a topografia da cidade. O Parque Estadual da Serra do Mar é um refúgio de trilhas, quedas d’água e cachoeiras que merece a visita.

Passar a virada de ano em Cunha é garantia de tranquilidade, contato com a natureza, ar puro e belos visuais, como o da Pedra da Macela, que do alto de seus 1.800 metros, presenteia os visitantes com uma vista de tirar o fôlego: de um lado, se vê as montanhas e o verde e, do outro, as montanhas e o azul do mar ao fundo.

☌ A festa geral de fim de ano acontece na Praça Matriz. A programação do evento traz bandas ecléticas com muita música e barraquinhas para saborear as delícias da gastronomia local.
Foto: Muita Viagem
SERVIÇO:
☌ Onde comer: Restaurante Dona Dita
, com buffet variado em um casarão antigo e mesas ao ar livre ao fundo com vista para uma horta própria.
☌ Onde ficar: Pousada Cheiro da Terra, que oferece aulas de cerâmica incluídas na diária. Cunha é conhecida por sua arte cerâmica.
☌ Para mais informações de hospedagem, restaurantes, passeios e acesso, consulte o site e o Facebook da Secretaria de Turismo da cidade.

2. Aiuruoca, no Sul de Minas Gerais | @aiuruoca_mg

A mágica Aiuruoca fica no Sul de Minas, a 1.050 metros de altitude, na Serra da Mantiqueira. A típica cidade mineira está a 416 km de Belo Horizonte, 368 km de São Paulo e 329 km do Rio de Janeiro.

Aiuruoca é mais um destino inesperado e convidativo para um Réveillon nada óbvio regado à hospitalidade mineira, delícias da gastronomia local, simplicidade e alta vibração energética para iniciar o ano com astral lá em cima.
Foto: Olibi e Mais Pousadas | Pousada Canto das Bromélias
A pacata cidade mescla tranquilidade e aventura em trilhas paradisíacas, piscinas naturais, montanhas e cachoeiras refrescantes, além de trekking no Pico do Papagaio, que chega a uma altitude de 2.100 metros.

Aiuruoca tem ainda roteiros menos radicais que são recomendados para para famílias e pessoas da terceira idade, entre eles, o Vale dos Garcias.

No local, o Poço do Joaquim Bernardo de águas calmas e claras envoltas pelo vasto gramado convida para um piquenique ou um banho de sol apreciando a vista das belas corredeiras que dominam a paisagem e são mais uma das atrações do lugar.

☌ Os festejos para o novo ano acontecem na Praça Monsenhor Nagel ao som de muita música e alegria. O evento principal do local é organizado pela Prefeitura Municipal e conta com atrações que misturam cultura e apresentações de artistas locais.
Foto: Maurício Oliveira/Viagem Possíveis | Pousada Canto das Bromélias
SERVIÇO:
☌ Onde comer: Bar e Restaurante do Tiaozinho, ambiente simples com os sabores da gastronomia mineira a preços justos.
☌ Onde ficar: Pousada Canto das Bromélias, com vista para o Pico do Papagaio e café da manhã ao ar livre no deck de madeira. Reservas pelo Facebook.
☌ Para mais informações de passeios e acesso, consulte o Portal do Turismo no site oficial.

3. Vila de Santo André, na Bahia | Pelo Instagram


A pequena Vila de Santo André, localizada na Bahia, é um refúgio de tranquilidade que fica a apenas 35 km de Porto Seguro, entre o Rio João de Tiba e o mar, no município de Santa Cruz de Cabrália.

O vilarejo mantém ares de paraíso escondido com acesso somente por balsa e travessia pelo rio, a qual revela paisagens poéticas e naturais pelo caminho.
Legenda
Dona de uma natureza exuberante, a vila exibe cenários paradisíacos e convida para um réveillon entre o rio e o mar, com calmaria e festa regadas a dias de sol, estrelas ao anoitecer, dendê e o alto astral baiano.

Santo André oferece 13 km de praias com águas cristalinas recortadas por extensas faixas de areia e coqueiros. A maioria delas, inclusive, são quase desertas, ideal para quem busca mais sossego e privacidade.

Na praia Pontal de Santo André, os visitantes são recebidos com um cenário que traz o encontro do rio e o mar, além do agito com música e barracas próximas para degustar das delícias da gastronomia local.

☌ A vila oferece festas de Réveillon para todos os gostos e bolsos, de opções sofisticadas a mais simples. O evento Make a Wish foi um dos que já movimentaram bastante a região. É bom ficar de olho no que vem por aí quando o fim do ano for chegando mais perto.

☌ Lá é possível encontrar também vilas de luxo e spa, como ocorre no Campo Bahia Hotel.

SERVIÇO:
☌ Onde comer:
Gaivota, o restaurante ostenta uma varanda com vista para o rio e um cardápio recheado de opções saborosas do simples prato feito à moqueca baiana.
☌ Onde ficar: na beira do rio, Pousada Corsário e Banana da Terra (na beira do mar).
☌ Para mais informações de hospedagem, restaurantes, passeios e acesso, consulte o site oficial.

4. Antonina, no Paraná | Pelo Instagram


A pitoresca Antonina fica no Paraná, situada a 90 km de Curitiba e a 50 km de Paranaguá, e aparece como um destino alternativo para uma experiência diferente no ano novo.

A cidade exibe paisagens encantadoras pinceladas de história em suas ruínas, casarios e ruas de pedras que, debruçadas ao longo de sua baía e abraçadas pelas montanhas da serra do Mar, criam um cenário bucólico.
Foto: Zelig
Além dos passeios pelo centro que revelam a beleza do patrimônio histórico e cultural da cidade, no Píer da baía é possível ir de barco a ilhas e praias próximas. Entre elas, merecem destaque a Prainha e Ponta da Pita.

Entre as muitas atrações de Antonina, estão também as cachoeiras, trilhas e montanhas, que fazem a alegria dos apaixonados por aventura. O rio dos Nunes, que fica a 16 km da cidade, é outro destaque e oferece estrutura aos turistas com bares, churrasqueiras, vestiários e toaletes.

☌ Em Antonina, a festa geral da virada acontece na praia de Ponta da Pita, com queima de fogos, DJ, sorteio de prêmios e música ao vivo com artistas do litoral e região.

SERVIÇO:
☌ Onde comer: Caçarola do Joca
, tem a casquinha de siri mais famosa do Paraná, a casa que fica em um casarão colonial, abre apenas aos finais de semana e feriados
☌ Onde ficar: Hotel Camboa no centro histórico, dividido em 3 alas, a primeira fica no casarão do século 19, e tem vista para a praça e a igreja. As outras duas alas têm vista para a baía e a Serra do Mar.
☌ Para mais informações consulte o Guia de Turismo no site.

5. Alter do Chão, no Pará | @alterdochao

A Vila de Alter do Chão esbanja charme, rusticidade e beleza única em suas praias de águas doce e cristalinas em tons de verde e azul, desenhando paisagens cinematográficas. Conhecido como o Caribe Amazônico, a vila fica situada à margem do Rio Tapajós e a 38 km de Santarém, no Pará.

A pequena vila de pescadores encanta pelos cenários paradisíacos e surpreendentes, como a Ilha do Amor, que só aparece entre os meses de agosto e dezembro, quando o nível das águas do Rio Tapajós recuam e revelam uma ilha com a extensa faixa de areia branca e fina.
Foto: Venturas
Alter do Chão mantém vivas as manifestações folclóricas e preserva a identidade cultural do lugar, presenteando os visitantes com atrações como a Festa do Sairé, que une rituais religiosos. A festa ainda inclui a disputa folclórica dos botos Tucuxi e Cor de Rosa e o Festival Borari, além de apresentações de carimbó, marcado pelo ritmo dos tambores.

Além disso, a vila conquista o coração dos turistas com os sabores exóticos da gastronomia local, privilegiada pelos produtos da região em criações inusitadas.

☌ A festa de Réveillon Alter de Chão 2020 acontece na Praça 7 de Setembro, a partir das 21h, com a presença de bandas. Os shows pirotécnicos ocorrem na ponta da Ilha do Amor, onde acontece a festa de Réveillon Vai Tapajós, com eventos entre os dias 29, 30 e 31 de dezembro. Alternados entre barco ou margens do rio, sunset e balada, o evento vai da música brasileira até a eletrônica e o ritmo regional carimbó.
Foto: Venturas
SERVIÇO:
☌ Onde comer: Espaço Alter do Chão
. O local funciona como restaurante e casa de shows, além de promover oficinas culturais de dança e circo, entre outras e a música regional.
☌ Onde ficar: Pousada Vila Aruma, com chalés aconhegantes rodeados de natureza.
☌ Para mais informações consulte o site oficial.

6. Camboinhas, em Niterói | @guiacamboinhas

Bem ali pertinho da Cidade Maravilhosa, famosa pela queima de fogos na virada do ano em Copacabana, é só cruzar a Ponte Rio-Niterói e pegar o caminho das praias Oceânicas para curtir um Réveillon diferente em Camboinhas, na charmosa Niterói.

Situada na Região Oceânica entre as praias de Itaipu e Piratininga, Camboinhas fica a menos de 1h hora do Rio e aproximadamente 30 minutos do centro de Niterói. A Praia é dona de uma orla recortada pelo mar e, com águas verdes e cristalinas, mostra uma extensa faixa de areia branca.
Foto: Praias e Destinos
O bairro, considerado nobre, preza pela tranquilidade e assim apenas carros chegam até o local pelo único acesso do lugar. O calçadão conta com uma ótima estrutura para atender os visitantes que podem se deliciar com o variado cardápio dos quiosques ao som de muito samba e músicas brasileiras.

Mas, apesar das mansões ocuparem toda a orla da praia, também existem diversas pousadas e hotéis para quem quer se hospedar perto da região. Além disso, também é possível alugar residências privadas por meio de aplicativos e sites de hospedagem.

Em Camboinhas, atrações como os esportes aquáticos (body board e jet ski, por exemplo), recheiam os dias ensolarados de magia e diversão.Vale também visitar a aldeia indígena que fica no canto esquerdo da praia, onde é possível conhecer uma oca original e se encantar com o artesanato feito pelos próprios índios: como colares, brincos e cestarias.

☌ As festas de Réveillon em Camboinhas são produzidas pelos quiosques que oferecem serviço na areia com amplas áreas cobertas, seguranças e até ceias completas, além de muita música e animação. Quem passa a virada de ano na praia de Camboinhas ainda pode ver ao longe os fogos de Copacabana, no canto direito da praia, sem o tumulto da capital.

SERVIÇO:
☌ Onde Comer:
Restaurante Seu Antônio – Não deixe de experimentar o elogiado Bolinho de Bacalhau da casa.
☌ Onde ficar: Pousada Luar de Camboinhas. Conforto e simplicidade a 400m da praia.
☌ Para mais informações consulte o site e Facebook.

*Conteúdo em parceria com o site Não Óbvio