Cinema

Seis filmes que marcaram adolescência de gerações

O cinema sempre colabora para aguçar a imaginação, o romance e, claro, as aventuras dos jovens; Aqui uma seleção de longas que deixaram saudades, mas continuam na lembrança dos cinéfilos

Redação iBahia (agenda@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Filme é sempre uma coisa que marca fases da vida das pessoas, pelas histórias, cenas, trilhas sonoras, artistas, enfim... Listamos a seguir seis filmes que fizeram parte da adolescência de muita gente e permanecem vivos na memória e na seleção dos preferidos de diferentes gerações. Romances, aventuras com amigos, drama, superação, limites, descobertas sexuais. Todas essas são abordagens que estavam na telona, quando a internet ainda não fazia parte do cotidiano dos jovens. Dá o play. Grease (Nos Tempos da Brilhantina) - Quem não lembra do romance entre Danny (John Travolta) e Sandy (Olivia Newton-John), embalado por rock´n ´roll e romantismo lá em 1978? Até mesmo quem nasceu muito depois disso já se encantou com a estética rockabilly e o clima adolescente do filme. 


Curtindo a Vida Adoidado - Basta ouvir 'Twist and Shout' que não tem quem não sinta vontade de sair dançando e curtindo a vida como o personagem de Ferris Bueller (Matthew Broderick), neste filme de 1986. Ao chegar no último semestre do colégio, ele decide matar a aula e se divertir ao lado da namorada (Mia Sara), do melhor amigo (Alan Ruck) e uma Ferrari. A partir daí é só confusão! Além de uma trilha muito boa, o longa apresenta a exagerada estética dos anos 80, que sempre vale a pena rever!


Karatê Kid - Não é exagero dizer que quase todas as adolescentes se apaixonaram por Ralph Macchio, quando ele surgiu em 1984, interpretando o ingênuo Daniel Larusso, que ficou conhecido como Daniel San, como era chamado pelo seu mestre, o Senhor Miyagi (Pat Morita). Após mudar-se de Newark, Nova Jérsey, para a região do Vale de São Fernando, no Sul da Califórnia, ele não consegue se adaptar de imediato, mas conhece Ali Mills (Elisabeth Shue) e se apaixona. Só que para viver este amor romântico, enfrenta algumas perseguições e por isso começa a praticar o karatê. 


As Patricinhas de Bervely Hills -  Do ano de 1995, dirigido e escrito por Amy Heckerling, o filme já trazia um retrato do que chamamos hoje de "it girl'. A personagem Cher (Alicia Silverstone), uma adolescente de 15 anos, muito popular e rica, se perde no próprio closet abarrotado de roupas e sapatos, mas chora na hora de escolher o look do dia, o que quase sempre é feito com a ajuda de um programa de computador que faz as combinações na tela. Sua atividade  preferida é ir à compras e sua grande preocupação é manter a bateria do celular carregado. O longa foi um grande sucesso de bilheteria e deu origem à série de televisão, além de livros.

 


Titanic - Inspirado em fatos reais, o filme de James Cameron foi o grande sucesso dos cinemas em 1997, apesar de seus longos 194 minutos. Ganhador de 11 Oscars, deu a Leonardo DiCaprio o posto de um dos astros mais bem pagos e cobiçados de Hollywood. Além disso, balançou os corações femininos por conta da história de amor proibido, vivida durante a primeira e última viagem do Titanic, entre o pobre desenhista Jack Dawson (Leo) e a herdeira de uma tradicional família da aristocracia britânica, Rose Dewitt Bukater (Kate Winslet). 


American Pie - A Primeira Vez é Inesquecível - Em 1999, os amigos Jim, Kevin, Oz e Finch estão às vésperas do baile de formatura da escola. Entre tentativas frustradas de fazer sexo com namoradas,  resolvem investir em outros estratégias e fazem o pacto de deixar a virgindade para trás antes do tal baile. A partir disso passam por situações hilárias em busca de sexo e, principalmente, de mulheres. Nos Estados Unidos, o filme foi recordista e rendeu mais de cem milhões de dólares.