Turismo

Seis lugares na Bahia para praticar esportes radicais

Caminhadas, canoagem, kitesurf, cascading e outros esportes curiosos ganham destaque em diferentes destinos pela Bahia. Saiba mais sobre essas praticas e conheça locais para visitar e misturar as emoções com cultura, relaxamento e gastronomia

Por Jorge Barretto e Vanessa Brunt, do Não Óbvio

O turismo especializado na prática de esportes tem atraído muitos adeptos da adrenalina e

apreciadores da natureza e de belas paisagens. No Brasil, o segmento é responsável por movimentar o turismo de aventura, que já se consolidou como mercado turístico nacional.

Na Bahia, muitos lugares são famosos por oferecer experiências que vão para além das opções esportivas, atrelando outras atividades que misturam altas emoções, cultura, história e gastronomia local.



O Estado possui um grande potencial para esportes radicais dos mais diversos gêneros. São mais de 40 destinos turísticos e 300 praias com destinos que vão desde exercícios e aventuras até diversão.

Biking, canoagem/bóia-cross, canyoning, cavalgada, mergulho, motociclismo, motocross, pára-quedismo, pesca esportiva, rafting, sandboard, surf, rapel, trekking e vôo-livre são algumas das opções para os aventureiros. Chapada Diamantina, Paulo Afonso, Lençóis e outros lugares fazem parte do roteiro que tem belas paisagens e fortes emoções para os turistas radicais.

Cachoeiras, rios, matas e outros tantos atrativos são destaques nessa lista de lugares na Bahia para praticar esportes radicais. Confira a seleção especial do NÃO ÓBVIO:

1. Chapada Diamantina (Trekking)

Foto: reprodução

Para quem gosta de estar em contato com a natureza e ao mesmo tempo adoraria praticar um esporte que une a arte da descoberta com a caminhada, um destino perfeito é a Chapada Diamantina, que fica a 400 km da capital baiana. O local tem um parque nacional que abrange 24 municípios baianos.  

A paisagem chama a atenção pela existência de diversas cachoeiras e formações rochosas, lagos de águas cristalinas, grutas e cavernas que unidos são atrativos para pessoas que estão a procura de adrenalina e contemplação de um bela fauna e flora.

Um dos destaques da região é o trekking, que são caminhadas por montanhas altas e lugares difícil acesso, a região possui uma muitas trilhas para serem exploradas e uma das mais conhecidas  é a Vale do Pati, considerado nada mais, nada menos que a trilha mais bonita do Brasil, há quem considere a mais bela da América do Sul, e possui duração de 5 dias.

O local já se consolidou como um dos destinos mais procurados pelos praticantes de caminhadas por lugares de difícil acesso. Muitas agências oferecem pacotes que além de oferecer o pratica de trekking, proporcionam experiências de exploração e imersão na natureza.

LUGARES PARA VISITAR:

Morro do Pai Inácio – A apenas 30 km de Lençóis, com fácil acesso de carro, fica o cartão-postal da Chapada Diamantina, o Morro do Pai Inácio. Não é preciso guia para visita-lo: apesar de íngreme, o caminho de subida é simples

Gruta da Lapa Doce – A gruta faz parte de um sistema de 42 km de cavernas. Atualmente só 850 metros estão abertos à visitação, mas isso já é o suficiente para um passeio bem interessante. O trajeto até seu interior é feito por uma curta caminhada na companhia de um guia local, em grupos de no máximo 14 pessoas.

Cachoeira do Mosquito – Uma trilha fácil de cerca de 30 minutos leva até a Cachoeira do Mosquito, queda d’água que cai em meio a um paredão de pedras deslumbrante. Ela não forma poço, mas o visual é tão bonito que compensa

COMO CHEGAR:

De carro – Duração: 6 h 59 min
Distância: 477,8 km via BR-242

De ônibus

Lençóis: O trajeto é operado pela Real Expresso/Rápido Federal. A passagem tem custo médio de R$ 89. A viagem tem 7h de duração e há três horários disponíveis no dia, sempre de manhã, à tarde e à noite. Vale também seguir de ônibus de Brasília ou São Paulo, mas nos dois casos é preciso trocar de veículo na cidade de Seabra. Consulte o site da Real Expresso para mais informações sobre tarifas e horários. A Rodoviária de Lençóis está localizada bem próxima do centro da cidade e é fácil chegar a pé a grande parte dos hotéis, porém evite malas de rodinha, já que o chão é todo de pedras.

Vale – 7h30 de duração, está disponível em três horários, sempre de manhã, à tarde e à noite. Ao chegar à Rodoviária de Palmeiras, carros estarão à disposição para fazer o trajeto final de 20 km em estrada de terra até o Vale do Capão. O custo do transfer é de R$ 20. Consulte o site da Real Expresso para mais informações sobre tarifas e horários.

Andaraí e Mucugê – A rota de ônibus a partir de Salvador é a Viação Cidade Sol. O custo médio da passagem é de R$ 85. Veja o site oficial da Viação Cidade Sol para mais detalhes sobre horários e rotas.

2. Trancoso (Kitesurf)
Foto: reprodução
A cidade é um dos destinos vip do estado, possui belas praias e uma beleza natural paradisíaca. Logo, para quem busca tranquilidade e aventura Trancoso é o lugar ideal. O destino reúne uma série de atividades esportivas ligadas ao mar, Surf, Kitesurf e Stand Up Paddle são algumas.

O Kitesurf é um dos motivos que atrai muitos turistas ao local, já que o espaço possui boas correntes de vento para puxar a pipa que ajuda no movimento da prancha sobre as águas. A pipa de tração pode atingir altas velocidades e impulsiona o kitesurfista sobre a água como se fosse um motor. Essa prática mistura o Surf, Windsurf e Wakeboarding.

Uma curiosidade sobre o local é que Trancoso foi um dos primeiros lugares onde este esporte começou a ser praticado. O suíço David Varilek trouxe o primeiro kite no ano de 1999.

O QUE FAZER:

O principais atrativos da região são as praias. A Praia dos Nativos e a Praia dos Coqueiros, ambas localizadas próximo ao do Quadrado de Trancoso. Vale a pena ainda, vale seguir rumo ao norte até a Praia do Rio da Barra e a Praia de Taípe (já na fronteira com Arraial d’Ajuda). Ao sul, tem também opções como a Praia do Rio Verde e à Praia de Itapororoca. Um série de praias praticamente desertas e que não possuem algum tipo de infraestrutura, as praias de Patimirim, Itaquena e Barra do Rio dos Frades. Um pouco mais distante, mas compensa ir até as maravilhosas Praia do Outeiro, dos Amores e uma das grandes atrações de Trancoso: a Praia do Espelho.

COMO CHEGAR:

De carro – Duração: 10 h 43 min
Distância: 728,8 km (via BR-101)

De ônibus

Salvador – Porto Seguro
Distância: 710 km
Duração: 12h 25m de ônibus (onibus uma vez por dia)
Valor: R$ 253

Porto seguro – Arraial D’Ajuda
Duração: 10m de balsa com carro a cada 30 minutos
Valor: R$ 20

Arraial D’Ajuda – Trancoso
Distância: 33,8 km
Duração: 36m de carro
Valor: R$ 20 – R$ 28

3. Ubaitaba  (Canoagem)

Foto: reprodução

A cidade ao sul da Bahia, conhecida como cidade das canoas, é o destino ideal para quem procura aventura e emoções pelas águas. A cerca de 257 km da capital baiana, a cidade, além de ser referência em canoagem no estado, é considerada capital estadual do esporte.

O esporte é tão presente na cultura do local que ganhou no ano passado um centro especializado em formação de canoagem para jovens atletas. Um dos principais atletas da canoagem nacional, Isaquias Queiroz, é natural da cidade e dono de três medalhas olímpicas.

Ubaitaba possui, inclusive, um centro de canoagem que teve investimentos do governo do Estado, para incentivar a formação de novos atletas e impulsionar o turismo na região

O QUE FAZER:

Vale a pena visitar as regiões próximas e suas atrações. Algumas opções são Itacaré que fica a 17km de distancia, e tem varias opções de praias, restaurantes e atrações (inclusive opções de esportes radicais). A visita a Vila Rosa também é outra sugestão que dá para conhecer um pouco da história colonial da região, curiosidades sobre a cultura do cacau. O local fica a aproximadamente 30 minutos de carro de Itacaré até a fazenda e o tour demorar 1/2 horas.

COMO CHEGAR:

De carro
Distância: 253km
Tempo: 4h 18m
De ônibus
Tempo: 9h 21m
Valor:  R$89 – R$ 96
Informações de horários: Aqui

4. Catolândia e São Desidério (Rapel)

Foto: reprodução

As cidades de Catolândia e São Desidério, próximas a Barreiras, são os destinos procurados para quem quer se aventurar nas alturas entre os paredões rochosos que fazem parte da paisagem do Oeste Baiano.

Os municípios são bastante procurados para a prática de rapel e do caving, sendo um dos principais destinos para os praticantes dos esportes. Grutas como a do Buraco do Inferno e do Sumidouro, são as mais visitadas, por possuírem difíceis obstáculos. Para quem está procurando iniciar na modalidade pode optar pelo Paredão Deus Me Livre, que tem cerca de 40 metros de altura e  é considerado mais tranquilo para os iniciantes.

Outra opção também para aproveitar o destino é o Ecoturismo, que explora as belezas naturais e as singularidades do local , como por exemplo a  gruta do Catão que abriga um  lago azul de rara beleza.

O QUE FAZER:

Visitar as principais trações da região:

– O Sumidouro (onde o rio subterrâneo aparece e proporciona um fenômeno natural) fica a 10 km da sede.
– A Lagoa Azul e a Gruta do Catão ficam a 15 km da sede. São lugares de rara beleza.
– Paredão Deus Me Livre é ideal para as práticas do rappel e tirolesa e fica a 15 km da sede.
– Paredão Derocal também é procurado para rappel e tirolesa. Está a 30 km da sede.

Um passeio pelo Paredão Deus Me Livre:

Duração média do Passeio: 5 horas
– Transporte a partir de Barreiras
– Grupos de 4, 6 pessoas.
– Condutor Turístico acompanhando.

COMO CHEGAR:
De carro
Catolândia:
Distância: 866 km
Tempo: 12h 43m

São Desidério
Distância: 869km
Tempo: 12h 43m

5.  Morro do Chapéu (Cascading)
Foto: reprodução
A modalidade que tem como foco a descida de cachoeiras e cascatas, que usa equipamentos e técnicas de montanhismo e rapel, é uma das principais atividades esportivas em locais que têm quedas d’água, e isso na Bahia não falta.

Um dos pontos mais procurados para se aventurar nas águas doces das que caem dos vales e  praticar o cascading é a cachoeira do Ferro Doido, com 90 m de altura, que fica em Morro do Chapéu.

O QUE FAZER:

Para quem quer explorar o local e praticar o Cascadin seguem alguns lugares para visitar e apreciar a natureza:

Cachoeira do Ferro Doido
Situada a 18 km da sede, chega a alcançar no seu ponto mais alto 98m de altura; leva-se 2 horas para percorrer as três trilhas.

Cachoeira do Agreste

Formada pelo rio Jacuípe, depois que recebe as águas do rio Preto. A principal queda d’água tem aproximadamente 50 metros de altura, seguida de uma bacia que se precipita em um canal formando poços profundos, onde já se explorou diamantes

Cachoeira do Ventura

Localizada a 36 km da sede, possui 35m de altura e seu leito é formado de arenito. O passeio nesta cachoeira pode durar todo o dia.

Cachoeira Domingos Lopes

Formada pelo rio Jacuípe, fica a 26 km da sede e mais 13 km em estrada de cascalho. A cachoeira forma um belíssimo lago, ótimo para banho.

COMO CHEGAR:


De carro – Duração: Cerca de 5h
Distância – 394,6 km via BR-324 e BA-052

De ônibus – Duração: 7h 15m

ESTIMATIVA DE PREÇO – R$ 85 – R$ 110

FREQUÊNCIA – A cada 3 horas

HORÁRIOS – viacaocidadesol.com.br


6. Porto Seguro – Arraial d’ajuda (Vôo de Parapente)

Foto: reprodução

Se aventurar pelos céus e poder apreciar a paisagem dos arredores de Porto de Seguro é são alguns dos motivos que levam os turistas em busca de adrenalina para esse destino. A Praia da Pitinga que fica no distrito de Arraial d’ Ajuda em Porto Seguro a mais ou menos 1 km do centro é um dos locais que fazem parte do roteiro de voos.

O voo de parapente é uma modalidade de voo livre que pode ser praticada tanto para recreação quanto para competição onde alguns dos atrativos principais são a adrenalina pelos ares, com a alta velocidade e a vista aérea.

Em Porto Seguro, os voos de parapente podem ser realizados do alto das falésias da praia e durante esse passeio é possível visualizar o Monte Pascal, o primeiro ponto de terra firme avistado quando Pedro Alvares Cabral chegou na costa baiana.

Mas não é só pelo voo que os turistas são atraídos para visitar o Sul da Bahia. Porto Seguro é considerado um dos principais pontos turísticos do Brasil, recebendo milhões de turistas todos os anos. A cidade recebeu o título de Patrimônio Histórico Nacional e de Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco em 2000.

O QUE FAZER:


Visitar as praias e pintos turísticos é uma boa pedida em Porto Seguro. Locais como Centro Histórico, Parque Marinho de Recife de Fora e o Memorial da Epopeia do Descobrimento são aqueles lugares que não dá pra deixar de visitar. Um programa diferente é passeio que tem como objetivo a observação de baleias que sai píer de Porto Seguro e inclui um biólogo que explica a presença dos mamíferos na área, e além disso dá aproveitar a beleza dos animais em conjunto com o belo cenário oceânico.

COMO CHEGAR:


De carro – Distância: 716 km
Tempo: 10h 3m

De ônibus – (Ônibus, uma vez por dia)
Tempo: 12h 2m (inclui 15 min traslado)
Valores: R$ 241 – R$ 245

De avião: Salvador (SSA) – Porto Seguro (BPS)
Tempo : 1h de avião
Valores: R$ 240 – R$ 2200

Obs: todos as opções incluem a travessia de balsa para Arraial D’Ajuda que custa R$ 20,00

*Conteúdo divulgado em parceria com o site NÃO ÓBVIO