Séries

Série '13 reasons why' está relacionada a aumento de pensamentos suicidas

Consultas relacionadas a suicídio aumentaram 19% em relação ao cenário normal de pesquisas sobre o tema

Agência O Globo
Um estudo feito pela Universidade estadual de San Diego, nos Estados Unidos, revelou uma prevalência de pensamentos suicidas no jovens após a veiculação da série "13 reasons why", produzida pela Netflix. Segundo a pesquisa, houve um aumento substancial no número de buscas por "suicídio" na internet devido ao lançamento da série.
De acordo com o relatório, publicado na revista "JAMA Internal Medicine", as consultas relacionadas a suicídio aumentaram 19% em relação ao cenário normal de pesquisas sobre o tema. Houve um aumento de 26% em buscas de "como se suicidar", 18% de "cometer suicídio" e 9% em "como se matar". Por outro lado, também aumentaram as buscas relacionadas à "prevenção ao suicídio" (23%) e "serviço de ajuda a suicidas" (12%).
Foto: Divulgação
A série "13 reasons why" conta a história de Hannah Baker, uma adolescente que, antes de se suicidar, envia uma caixa com fitas gravadas aos colegas de escola, narrando 13 motivos que a levaram a interromper a vida.
Os pesquisadores analisaram os dados do Google Trends sobre as buscas realizadas nos Estados Unidos entre 31 de março de 2017, quando a série foi lançada, e 18 de abril, quando o ex-jogador de futebol americano, Aaron Hernandez, se matou. Isso porque, os dados a partir dessa data poderiam estar influenciados pela morte do atleta.
A pesquisa também excluiu as buscas nas quais a palavra "suicide" (que significa "suicídio" em inglês) estivesse relacionada à palavra "squad" (que significa "esquadrão" em inglês), já que fariam referência ao filme "Esquadrão suicida", lançado em agosto do ano passado.
Para estabelecer se o índice de pesquisas havia aumentado, ou não, o estudo levou em consideração um histórico de buscas de frases relacionadas ao suicídio, considerando que esse seria o cenário normal caso a série não tivesse sido lançada.
- Embora seja encorajador que o lançamento da série esteja relacionado com uma maior conscientização sobre o suicídio e a prevenção do suicídio, como aqueles que procuram "prevenção ao suicídio", nossos resultados respaldam os piores medos dos críticos da série: "13 reasons why" pode ter inspirado muitos a agir sobre seus pensamentos suicidas procurando informações sobre como se suicidar- afirmou John W. Ayers, que comanda a pesquisa.
O pesquisador defende que a Netflix retire a série do ar e configure de acordo com padrões estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde. Essas diretrizes orientam, por exemplo, que não devem ser veiculadas cenas de atos suicidas. Ao contrário do que ocorre na série.
- É fundamental que os fabricantes de mídia sigam essas diretrizes. Por exemplo, essas orientações desencorajam o conteúdo que desemboca no suicídio ou no ato suicida. A "13 reasons why" dedicou 13 horas a uma vítima de suicídio, e ainda mostrou seu suicídio em detalhes horríveis- criticou Jon-Patrick Allem, que também participou da pesquisa.