Música

Targino Gondim celebrou o sertão em espetáculo musical no TCA; veja galeria

Elba Ramalho, Xangai, Nilton Freitas e outros artistas foram os convidados especiais da noite que homenageou Bule-Bule e Dominguinhos

Carol Andrade (carolina.andrade@redebahia.com.br)
- Atualizada em
Targino Gondim reuniu Xangai, Elba Ramalho, Nilton Freitas e outros artistas na festa 'Sertão da Gente'


O sertão invadiu a capital baiana na noite de sexta-feira (3). E foi com casa cheia que Targino Gondim comandou o espetáculo 'Sertão da Gente', que abriu a segunda edição do projeto Celebração das Culturas dos Sertões, no Teatro Castro Alves. O espetáculo musical teve um repertório voltado para as manifestações que acontecem na região do semi-árido e homenageou dois veteranos: Bule-Bule e Dominguinhos.

Targino Gondim depois do show, no camarim

"Foi emocionante porque além de fazer um espetáculo em uma casa como o TCA, também estava junto dos amigos, tocando as coisas que eu gosto de tocar e contando histórias do meu povo, o povo sertanejo", disse Targino ao iBahia sobre a emoção de apresentar um projeto como este.

Ao lado da sua banda e do Quinteto Sanfônico do São Francisco, Targino recebeu convidados especiais e emocionou a plateia em cerca de duas horas de apresentação. Para abrir a noite, o grupo Samba de Véio do Rodeadouro esquentou o palco.


Depois foi a vez de Zezinho Aboiador se apresentar e anunciar o anfitrião da festa. Nilton Freitas, João Omar, Xangai e Elba Ramalho completaram as participações especiais da noite. 

Sob direção artística de Fernando Marinho, um dos destaques do show foi o cenário. De bandeirolas estampadas em preto e branco a lua cheia, de casamento da roça a uma moça na janela, de bolinhas a bandeirolas coloridas, tudo em perfeita harmonia com a iluminação e a direção musical, assinada pelo próprio Targino Gondim. 

 "Foi tudo maravilhoso, fiquei muito feliz", disse Elba Ramalho



No repertório, um dos pontos altos da noite foram as canções 'Juazeiro', 'Esperando na Janela' e 'Eu Só Quero um Xodó'. "Uma vez Dominguinhos me disse: O (Gilberto) Gil fez com você - sobre 'Esperando na Janela' - o mesmo que fez comigo - por 'Eu Só Quero um Xodó' - na década de 70. O Brasil inteiro passou a conhecer a nossa música", relembrou Targino.

Targino Gondim com sua banda e o Quinteto Sanfônico


Um dos momentos mais esperados da noite foi a participação de Elba Ramalho que entrou com a música 'De Volta Para o Meu Aconchego', e seguiu com 'Carcará' e 'Lendas de São João'."Foi linda a festa e eu adoro Targino. Quando a gente divide palco com um artista que a gente tem afinidade, amizade e admiração tudo funciona bacana. E outro adendo positivo, que aqui é imbatível, é o fato de cantar no Teatro Castro Alves que eu amo de paixão. Foi tudo maravilhoso, fiquei muito feliz", contou Elba Ramalho ao iBahia. 

No camarim, Elba Ramalho, falou com o iBahia

Para fechar a festa, Targino apresentou a banda em 'Asa Branca', com solos dos sanfoneiros Flavio Baião, Vanderlei do Nordeste, Rennan Mendes, Cicinho de Assis e Gel Barbosa. Depois, reuniu todos os convidados e liberou o forró para a plateia, que se animou pertinho do palco.

A plateia emocionada, vibrou, aplaudiu e se sacudiu na cadeira do teatro. "Como sou do interior, e a minha cidade também sofreu com essa seca, achei o show emocionante.  Quando ele falou que basta chover um pouco para tudo ficar verde, isso realmente acontece, é bem real. E também sou louca por forró, lembrei de casa e fiquei com saudade do São João", comentou a estudante de comunicação, Suzana Rebouças, que nasceu na cidade de Marcionílio Souza. 

"É um sentimento renovado tratar desse assunto: do sertão. É uma coisa que muito me alegra e me atrai. Eu sou um rapaz do sertão, sou sertanejo, sou vaqueiro, sou cantador e junto com esses músicos maravilhosos, esses poetas, eu me sinto mais feliz ainda", comentou Xangai.

"O show mostrou o que a gente tem de mais forte: a nossa cultura, história, nosso povo e nossos artistas. Foi um espetáculo", encerrou Targino. Veja galeria de fotos: