Teatro

Teatro online: confira a lista de espetáculos que serão exibidos em maio

Lives ajudam a matar a saudade do entretenimento em tempos de pandemia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Procurando que assistir durante essa quarentena? Lives teatrais são uma ótima opção para se distrair e relaxar em casa. Além disso, elas ajudam a matar a saudade do entretenimento em tempos de pandemia. Confira a lista:

Vivandança - 29 de abril a 9 de maio

O Festival Internacional recebe espetáculos de diversas partes do mundo e apresenta um olhar especial sobre a videodança. A programação também destaca produções da dança contemporânea no continente africano, mostras virtuais de produção local e internacional, batalhas de breaks e MC’s, concurso de popping, ações formativas com oficinas e encontros para networking, além de lançar o podcast “Bahia Mundo” com profissionais da dança que se estabeleceram em outros países. A programação completa pode ser conferida no site.

Sertão sem fim - 30 de abril a 30 de maio

A peça nasce da colheita de diálogos de Tertulina com mulheres macaubenses, num alinhavo de trajetórias pessoais e únicas, mas também universais. O espetáculo pode ser assistido através das redes sociais dos teatros Paulo Eiró, João Caetano, Cacilda Becker, Alfredo Mesquita e Arthur Azevedo.

Sigo de Volta - 8 a 30 de maio, às 19h

O espetáculo conta a história de duas irmãs, diferentes mundos, um choque, faíscas: Giovana (Isabella Moreira) tem passado seus dias imersa num jogo de realidade virtual enquanto Úrsula (Rafaela Ferreira) está fazendo uma longa viagem de bicicleta. Quando elas se encontram virtualmente, após os embates iniciais, cada uma vai se deixando seduzir pelo universo da outra, o diálogo flui e as irmãs elaboram uma experiência em comum. A peça pode ser assistida pelo youtubeAlém de assistir de forma gratuita, o público pode colaborar de forma voluntária os valores de R$10, R$20, R$40 ou R$60.

Solano, Vento Forte Africano - 1º, 02, 08, 09 e 13 de maio, às 20h

O espetáculo conta a história de Solano Trindade, o poeta pernambucano que desenvolveu sua múltipla potencialidade artística com o olhar sempre voltado à realidade do negro brasileiro e foi também criador do Teatro Popular Brasileiro, de profunda importância para a unificação dos movimentos negros. A peça pode ser assistida através do youtube.

Itans que Encantam da Companhia de Artes Elementos - 7 e 9 de maio

A peça conta histórias intrigantes e divertidas que falam das relações familiares de afeto e contam com um estímulo a reflexão e empatia". O espetáculo pode ser assistido através do canal no youtube.

Entre Homens : Conectados e Por Amor - 15 e 16 de maio, às 20h

A peça traz como proposta a disparidade e a luta pelos direitos LGBT+, além e explorar a polarização e despertar em toda sociedade e classes sociais o interesse de acolhimento, especificamente, sobre a violência da homofobia e a revolução nas relações sexuais gays na Internet. O espetáculo pode ser assistido através do youtube

Manifesto da Diversidade - 17 de maio 

O espetáculo se revela como uma obra teatral poética que denuncia a LGBTfobia e traça paralelismos com o racismo e o machismo por meio da metáfora do ciclo de vida da borboleta e de uma pessoa trans no Brasil que, segundo estatística, é de 35 anos. O publico pode assistir através do youtube.

Eterno Retorno: ERê - 21 de maio, às 19h

O espetáculo conta a história da criação do universo, da vida e do humano: seu processo de ciclo e de evoluções. Inicia-se antes do Big Bang (15 bilhões de anos atrás) e se desenvolve até os dias atuais. A doutrina do Eterno Retorno, de Nietzsche, Cosmologia, teoria evolucionária e a persona do ERê são as matrizes usadas na construção desse trabalho que reflete o mundo e o Brasil de agora. A peça pode ser assistida através do canal do Território Sirius no YouTube.

Arquivo Vivo - 28 de maio, às 19h

Na peça, cada espectador construirá sua narrativa fazendo seu próprio caminho pelas pastas de arquivos, na ordem que preferir, escolhendo o que quer vasculhar: cenas sonoras, imagens fotográficas e pictóricas, textos, tradução na Língua Brasileira de Sinais (Libras), trilha musical, entre outros vários elementos que compõem essa dramaturgia construída em fragmentos, como pedaços de memórias.

“Arquivo Vivo” foi construído a partir de impressões e lembranças de todo o elenco sobre peças teatrais a que assistiram: espetáculos apresentados e/ou criados na Bahia que afetaram cada um de modo especial.  Os ingressos estão a venda no Sympla.

Zumbindo - 28 de maio a 6 de junho, ás 19h

Um elo ancestral entre o fim do século XVI e o ano de 2021. É o que liga o fictício quilombo urbano do Ferreiro ao real Quilombo dos Palmares, em Alagoas, um dos berços da resistência negra e da cultura afrodiaspórica de Angola. O espetáculo pode ser assistido através do youtube.

Uma História para Elise - 29 de maio, às 20h

O espetáculo descreve a investigação sobre o sumiço de uma das artistas da Boate da Rua XII, colocando em dúvida o depoimento de Albertina, Bernardina e Campesina, personagens coadjuvantes da casa noturna. “Este espetáculo é resultado de um trabalho de pesquisa cênica que teve como tema central o preconceito contra artistas LGBTs”, disse o autor e diretor Anselmo Dequero. A peça será transmitida pelo Facebook.

Beethoven em Fá - 29 e 30 de maio, às 16h

Com uma narrativa que conversa com o público, a peça aborda com leveza os fatos importantes da vida e a obra de Beethoven, e sua história de superação. Focada no gestual, a peça utiliza falas somente em momentos específicos da dramaturgia, onde a conversa com o público se mistura à figura do narrador. A montagem segue uma linha cronológica da vida de um dos maiores gênios da música universal, apresentando sua trajetória desde a infância até a decadência, passando pelo sucesso e os desafios enfrentados, como a surdez, que não lhe impediu de criar suas sinfonias. Os ingressos devem ser adquiridos no Sympla.

Áfricas - 27 de maio 

O espetáculo Áfricas apresenta a riqueza cultural africana, da qual o Brasil é um dos principais herdeiros, por meio de sua história, seu povo, seus mitos e religiosidade. Numa época em que a sociedade começa a voltar seus olhos sobre sua ancestralidade também negra e torna obrigatório nos currículos escolares o estudo da história e cultura africanas por meio da Lei 10.639, o espetáculo tenta, de maneira lúdica, suprir a escassez de referenciais africanos no imaginário infantil, povoado tradicionalmente de fábulas e personagens com características europeias. A peça pode ser assistida no youtube.

Do outro lado do mar - 30 de maio a 20 de junho 

 Apeça acontece em uma praia deserta, onde foi instalado um balcão de atendimento da prefeitura para serviços burocráticos. Ali, uma funcionária pública dedicada e prestes a se aposentar espera sozinha alguém que apareça precisando do seu trabalho. De um barco chega um homem jovem, sem nome ou sobrenome, que não sabe onde nasceu, em busca da emissão de um documento que comprove a sua existência. Assim surge uma história sobre identidade real e identidade oficial carregada de poesia que, com aparente simplicidade, provoca uma profunda reflexão sobre o trabalho, a solidão e a busca de identidade. Os ingressos podem ser adquiridos através do Sympla