TV

'The Voice Brasil': Técnicos falam sobre o início de fase ao vivo

Nesta etapa, os times são divididos em trios e as vozes apresentam, cada uma, uma canção

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Chegou um dos momentos mais aguardados do ‘The Voice Brasil’: a votação popular. Nesta terça-feira (8) a competição musical dá início à fase “Shows ao vivo”, que traz consigo o público na posição de quinto técnico do programa. Nesta etapa, os times são divididos em trios e as vozes apresentam, cada uma, uma canção. Ao final do show, o voto do público (via Gshow) decide qual delas se saiu melhor e avança para a “Semifinal”, e o técnico classifica mais um participante.

A entrada de quem assiste ao programa na decisão, para Lulu Santos, é a melhor chance de conhecer a opinião popular. “Passa a ser uma decisão conjunta e as vozes começam a lidar diretamente com quem é seu público, seus fãs e, também, com a crítica”, avalia. “Chega até esta fase e segue daqui por diante quem demonstra mais confiança e melhor consegue administrar a ansiedade. Os candidatos precisam acreditar em si próprios e dar o melhor no palco”, aconselha o técnico.

Além de ser um importante feedback para os participantes, o contato com as preferências do público nos “Shows ao vivo” também é um ponto positivo para os técnicos, como conta Michel Teló: “Para nós, técnicos, é muito valioso sentir o termômetro dos candidatos que estão crescendo na competição. É sempre uma surpresa”. O sertanejo aposta na emoção como dica para os integrantes dos times conquistarem os fãs neste momento. “Eles têm que continuar focados. É no detalhe que as coisas são decididas. É importante estarem muito confortáveis na escolha das músicas para emocionar o público”, explica.

Para Carlinhos Brown, a novidade aumenta o frio na barriga. “Esse voto extra deixa tudo mais quente, o frio na barriga fica maior e a atenção aumenta ainda mais. Mas, no final das contas, sempre dá tudo certo porque o público do ‘The Voice Brasil’ é bastante afinado, antenado e de olho nos talentos”, elogia. Brown também fala sobre o que espera das vozes: “Todos devem subir no palco se sabendo vencedores por terem chegado até aqui. Que busquem suas identidades musicais, que observem e respeitem sua respiração, seus timbres, e que façam da paixão pela música o combustível para apresentações memoráveis, como as que temos acompanhado até aqui”.

Assim como o companheiro de programa, IZA reforça que para conquistar a todos nesta altura do reality é necessário ser fiel à própria personalidade artística. “Nós vemos o artista na nossa frente e, quando acertamos nosso pensamento junto com o do público, ficamos muito felizes. O público quer se emocionar com o candidato, não está tão preocupado com a parte técnica e alcance vocal agora. Por isso todos devem confiar em si mesmos, buscar a própria voz e serem fieis a sua própria arte. Isso nunca da errado no palco”, opina a cantora.

Veja, a seguir, como os times chegam aos “Shows ao vivo”:

Time Brown

Tibí, Izrra, Cleane Sampaio, Carla Sceno, Amanda Coronha, Aline Souza.

Time IZA

Luli, Luciana Ribeiro, Bruna Black, Gui Valença, Diva Menner, Victor Alves.

Time Lulu

João Marcelo Prevedel, Lawany, Luana Granai, Ed Souza, Ana Canhoto, Dan Gentil.


Time Teló

Fabiana Souto, Thalita Maciente, Manso, Douglas Ramalho, Larissa Vitorino, Glícia França.