Cinema

Veja 13 curiosidades sobre os indicados ao Oscar 2020

Cerimônia, que pelo segundo ano consecutivo não terá apresentador fixo, está marcada para o dia 9 de fevereiro

Agência O Globo
- Atualizada em


A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood divulgou na segunda-feira a lista de indicados ao Oscar. A cerimônia, que pelo segundo ano consecutivo não terá apresentador fixo, está marcada para o dia 9 de fevereiro. Confira abaixo uma lista de curiosidades sobre a premiação:

Scarlett Johansson indicada duas vezes

Scarlett Johansson nunca tinha sido indicada para um Oscar, mas conseguiu duas indicações de uma vez. Ela vai concorrer a melhor atriz, por seu papel no drama "Histórias de um casamento", e melhor atriz coadjuvante, pelo papel de jovem mãe que esconde uma menina judia em seu sótão durante a Segunda Guerra Mundial, em "Jojo Rabbit." Além das duas chances de levar a estatueta para casa, o ano começa agitado para a artista, que interpretará Natasha Romanoff no filme "Viúva negra", da Marvel, com estreia prevista para o dia 30 de abril.

Quatro indicações com apenas 25 anos

A atriz Saoirse Ronan também faz história na premiação. A artista conseguiu sua impressionante quarta indicação ao Oscar aos 25 anos. Ela é a segunda mulher mais nova a realizar o feito, atrás de Jennifer Lawrence.

Mulheres rompendo barreiras?

A academia indicou 62 mulheres ao prêmio este ano, recorde que representa quase um terço dos concorrentes. Apesar de tantas indicações, algumas das principais categorias da premiação não tiveram nenhuma indicada, como a de melhor direção. Apenas cinco mulheres já concorreram ao Oscar nessa categoria. A última foi Greta Gerwig, com o filme "Lady Bird", em 2018. Kathryn Bigelow é a única diretora vencedora da categoria, com o longa "Guerra ao terror" de 2010.

O Filme 'Coringa' lidera indicações Foto: Divulgação
'Coringa' lidera indicações

O drama sombrio sobre o vilão dos quadrinhos foi indicado 11 vezes este ano, inclusive em melhor filme e melhor ator, para Joaquin Phoenix. O filme rendeu mais de 1 bilhão de dólares nas bilheterias de todo o mundo e também outras categorias principais como melhor diretor, para Todd Phillips, roteiro adaptado, edição e som.

Compositor na 52ª indicação

O compositor John William foi indicado ao Oscar pela 52ª vez com a trilha sonora de "Star Wars: a ascensão Skywalker". O artista se aproxima do recorde individual de Walt Disney, com 59. O filme, que conclui a "Saga Skywalker", levou outras duas indicações, de edição de som e efeitos visuais.

Diretor vivo mais indicado

Martin Scorsese é o diretor vivo com mais indicações da história do Oscar. Seu filme, "O Irlandês", disputa em 10 categorias. O cineasta americano foi nomeado para melhor diretor pela nona vez. Quem detém o recorde de diretor mais indicado é William Wyler, que morreu em 1981, e disputou a o troféu 12 vezes.

Obama no Oscar

A produtora de Barack e Michelle Obama obteve uma indicação ao Oscar por "American Factory", um documentário que narra o que ocorreu com trabalhadores quando um bilionário chinês adquiriu uma fábrica no Meio-Oeste dos Estados Unidos. O filme é o primeiro lançamento da produtora da Higher Ground Productions, fundada em 2018.

Brasil representado

O filme brasileiro "Democracia em vertigem",  de Petra Costal, narra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, figura entre os indicados a melhor documentário. Dirigido pelo brasileiro Fernando Meirelles ("Cidade de Deus"), "Dois papas" recebeu indicações nas categorias de melhor ator, com Jonathan Pryce, e melhor ator coadjuvante, com Anthony Hopkins. Meirelles, no entanto, ficou de fora da categoria de direção.

Banderas recebe primeira indicação

O espanhol Antonio Banderas foi indicado pela primeira vez pelo filme "Dor e Glória". O ator de 59 anos interpreta um diretor de cinema refletindo sobre suas escolhas de vida. O longa foi dirigido por Pedro Almodóvar, que se baseou em sua própria história de vida.

Conquista inédita para a Coreia do Sul


Além do sucesso do K-pop pelo mundo, a Coreia do Sul também tem motivos para comemorar na área cinematográfica. "Parasita", o sucesso de crítica do diretor Bong Joon-ho, se tornou o primeiro filme sul-coreano a concorrer tanto a melhor filme de língua estrangeira, quanto a melhor filme. O longa é o sexto de língua não-inglesa a conquistar esta indicação dupla, depois de "Roma", no ano passado.



Recorde da Netflix

A gigante plataforma de streaming quebrou o próprio recorde, com 24 indicações este ano para o Oscar, incluindo duas na categoria melhor filme. Em 2019, a empresa foi indicada 15 vezes.

Academia despreza grandes nomes

Jennifer Lopez, Eddie Murphy e Robert De Niro foram amplamente elogiados por seus papeis, mas nenhum deles está entre os candidatos aos prêmios de atuação. De Niro, duas vezes vencedor do Oscar, foi indicado como produtor por "O irlandês". Lupita Nyong'o, que recebeu o Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2014, também foi ignorada. Adam Sandler é outro que ganhou elogios, mas nao foi lembrado.

Frozen de fora


"Frozen 2", sequência de sucesso de bilheteria da Disney, falhou em garantir uma vaga em melhor animação. A categoria incluiu dois lançamentos menos conhecidos da Netflix: "Klaus" e "Perdi Meu Corpo".