Cinema

Veja programação completa de filmes que vão integrar o IV CachoeiraDoc

Festival de documentário acontece em Cachoeira entre os dias 3 e 8 de setembro; evento terá show de Mateus Aleluia

Editoria Cultura & Comportamento
- Atualizada em
Tão Longe é Aqui está em cartaz na programação do festival

O IV CachoeiraDoc – Festival de Documentários de Cachoeira consolida o Recôncavo Baiano no circuito de festivais culturais. A quarta edição do evento acontece entre os dias 03 e 08 de setembro, no Centro de Artes, Humanidades e Letras da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), na cidade de Cachoeira (localizada a 110 km de Salvador). A entrada é franca.


Veja também:

Vai pegar um cineminha? Comédia e ação estreiam em Salvador

O festival busca fomentar a produção de documentários e a discussão sobre o gênero, por meio da exibição de filmes e realização de oficinas, debates e ciclo de conferências.Neste ano, filmes e diretores premiados estarão presentes, como o baiano Aly Muritiba (Pátio, 2013, 17 min), Leonardo Mouramateus (Mauro em Caiena, 2012, 18 min.), do Ceará, Cristiano Burlan (Mataram meu irmão, 2013, 77min.), de São Paulo, e Emílio Domingos (A Batalha do Passinho, 2012, 75 min), do Rio de Janeiro.

No total, serão exibidos 41 documentários, entre curtas, médias e longas-metragens



Seu Mateus Aleluia é atração musical do evento

No total, serão exibidos 41 documentários, entre curtas, médias e longas-metragens, muitos deles inéditos na Bahia e no Brasil.


Os filmes integram as sessões especiais e mostras Competitiva, Cinema na Real, Áfricas: filmes de regresso e questões à terra natal, Recôncavo e Clássicos do Real: homenagem a Alexandre Robatto. A abertura do festival acontece no dia 3, a partir das 19h, Praça d´Ajuda. O filme A Vida sobre a Terra (Mali/Mauritânia/França, 1998, 62min.), de Abderrahmane Sissako, integrante da Mostra Áfricas, será exibido ás 19h30.


Em seguida, o público poderá conferir a apresentação musical do cantor e compositor cachoeirano, Mateus Aleluia.

Nas edições anteriores, cerca de sete mil pessoas assistiram mais de 100 documentários



Mostra competitiva
Na mostra Competitiva, foram inscritos 218 filmes de todas as regiões do país. Entre os 17 documentários selecionados, sendo 13 curtas e quatro longas-metragens, estão os baianos Jessy, dos diretores Rodrigo Luna, Ronei Jorge e Paula Lice, Maria vai c’as vaca, de Luara De, e Procurando Rita, de Evandro Freitas.


Já a mostra que homenageia o cineasta baiano Alexandre Robatto vai exibir quatro de seus curtas e o documentário sobre sua vida Os filmes que eu não fiz, de Petrus Pires.

Cena de A Vida Sobre a Terra

Ciclo de conferênciasAlém das mostras, o festival promove gratuitamente um ciclo de conferências e as oficinas Desenvolvimento de projeto de documentário, ministrada por Aly Muritiba, e Web Documentário, com Diego de Jesus, Diogo Nunes e Laís Lima, do Grupo de Estudos e Práticas do Documentário da UFRB.


Entre as conferências, ganha destaque O real e a mise en scène, do pesquisador e professor da Universidade Federal de Minas Gerais, César Guimarães, que abordará as recentes passagens entre os regimes do documentário e da ficção. O debate acontece no dia 5 de setembro, às 10h, na UFRB.