Bode vence o Bahia e vai com vantagem para volta em Pituaçu


Bahia não encontrou seu jogo no Lomantão e perdeu

Resultado que nenhum torcedor do Bahia esperava, para alegria do Vitória da Conquista. Com um futebol envolvente e sobretudo rápido, o Bode bateu o Tricolor por 1 a 0, nesta domingo (22), no Lomanto Júnior. O gol foi marcado no segundo tempo por Carlinhos e reverteu a vantagem por uma vaga na final do Campeonato Baiano 2012. Mais de cinco mil pessoas acompanharam a partida no estádio. Veja como foi a partida no Lance a Lance do iBahiaO jogo de volta entre Bahia e Vitória da Conquista é no próximo domingo (29), em Pituaçu. O Tricolor precisa de uma vitória simples para chegar à decisão. Empate agora é favorável ao Bode. Antes disso, o Tricolor vai até São Paulo enfrentar a Portuguesa, no Canindé, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O jogo de ida é na quarta-feira (25). A volta está marcada para dia 10 de maio, em Pituaçu.Na correria, Bode bota o Tricolor na rodaO primeiro tempo no Lomantão foi bastante movimentado. Muito mais pelo esforço do Vitória da Conquista, que tomou iniciativa do jogo. Logo aos sete minutos, Átila fez bonita jogada pela direita e cruzou para Roni, que chutou por cima do gol. O Bahia só apareceu bem no jogo aos 21, quando Lulinha recebeu livre na área e chutou na rede do lado de fora.Pelo lado do Bode, a arma era o rápido atacante Hugo. Por todos os lados, ele chegava com perigo. Aos 23, ele escapou de Donato e cruzou rasteiro para a pequena área. Átila veio de longe e bateu forte. Gerley meteu o pé e cortou. Com a boa marcação em cima de Gabriel, Lulinha e Júnior, o Bahia pouco criava. Mas, na frente, o Bode não aproveitava. Aos 30, Maurício Pantera, que entrou no lugar do machucado Roni, perdeu um gol embaixo da  trave. Perto do final do primeiro tempo, o Tricolor conseguiu respirar no jogo. Aos 38, Lulinha recebeu pela direita e chutou cruzado, mas para fora. Aos 46, já nos acréscimos, o meia-atacante escapou da marcação na pequena área e cruzou. Júnior pegou de primeira e, de cara para o gol, mandou para fora.Vitória da Conquista marca e reverte vantagem na semiA torcida alviverde pegava fogo nas arquibancadas. E foi com esse espírito que o Bode voltou para o segundo tempo. A pegada continuou a mesma da etapa inicial, para desespero dos tricolores. Aos quatro, Claudemir cruzou da esquerda, mas niguém do Vitória da Conquista apareceu. O Bahia tentava escapar pela esquerda com Gerley, mas a marcação dos donos da casa prevalecia.A situação do Bahia se complicou aos oito minutos. Depois de boa jgada de Hugo pela direita, a zaga tricolor cortou a bola e ela sobrou para Carlinhos, na meia-lua. O atacante acertou o pé para abrir o placar no Lomantão. Após o gol, Falcão mandou Vander e Hélder a campo e o Bahia teve uma leve melhora. Mesmo assim, chegava oa ataque desorganizada e pouco ameaçava o gol de Rodolfo. Aos 27, o melhor lance para o time azul, vermelho e branco até então. Madson levantou bola na área, Rafael Donato cabeceou na dividida com Sílvio e mandou na trave. À medida que o jogo se aproximava do fim, o time do Vitória da Conquista recuava na partida e diminuía os espaços do Bahia, que a esta altura tentava empatar o jogo de qualquer jeito. Aos 39, por pouco o gol tricolor não saiu. Lulinha arriscou de fora da área e Rodolfo pulou no campo para espalmar. Na sobra, Ciro completou, mas o goleiro alviver cresceu mais uma vez. Aos 41, Diones chutou cruzado da direita, mas Rodolfo fez nova defesa. Apesar dos cinco minutos de acréscimo, o Bahia não conseguiu o empate e os jogadores do Vitória da Conquista comemoram o resultado.Vitória da Conquista 1 x 0 Bahia – Semifinal do Baianão 2012
Data: 22/04/2012 (domingo), às 16h
Local: estádio Lomanto Júnior, em Vitória da Conquista
Arbitragem: Jailson Macedo de Freitas, auxiliado por José Raimundo Dias Hora e Elicarlos OliveiraVitória da Conquista: Rodolfo; Átila, Naldo (Alemão), Sílvio e Claudemir; Edimar, Mica, Júnior Gaúcho e Carlinhos; Roni (Maurício Pantera, depois Alessandro Azevedo) e Hugo. Técnico – Elias BorgesBahia: Marcelo Lomba; Madson, Rafael Donato, Titi e Gerley; Fabinho (Ciro), Diones, Magno (Hélder) e Gabriel; Lulinha e Júnior (Vander). Técnico – Falcão