Copa 2018

Álbum da Copa terá kit com 100 novas figurinhas atualizadas e convocados do Brasil

Novo kit terá os 92 novos jogadores chamados e oito figurinhas exclusivas do Brasil,

Agência O Globo

Os colecionadores do álbum da Copa do Mundo de 2018 vão ter que desembolsar mais um pouco para atualizar o caderno ilustrado desta edição. A Panini irá comercializar um kit com 100 novos cromos, com os 92 novos jogadores chamados e oito figurinhas exclusivas do Brasil, com os cinco jogadores convocados, duas com os dois uniformes oficiais da competição e uma do mascote do time. O produto está previsto para chegar na loja online da Panini nesta terça-feira, e a partir de 29 de junho nas principais bancas de jornal de todo o país. O valor será de R$ 29,90.

Nas figurinhas do Brasil, os goleiros Ederson e Cássio, os laterais Danilo e Fagner, o zagueiro Geromel, o meia Fred e o atacante Taison farão parte dos cromos atualizados. Além dos cards, um encarte especial da seleção brasileira com o perfil dos 23 atletas e a foto oficial do time completo também estará dentro do kit.

– Pensamos em enriquecer ainda mais a experiência dos colecionadores e, nesta edição, pela primeira vez, o kit atualização trará todos os jogadores convocados para a nossa seleção – disse José Eduardo Martins, presidente da Panini Brasil.

No encarte, haverá espaço para colar as figurinhas adicionais dos jogadores – já que no álbum oficial são apenas 18 atletas por seleção –, assim como os cromos dos uniformes e o do Canarinho.

– Como o lançamento do álbum é feito cerca de três meses antes das convocações oficiais de todas as seleções, corremos o risco de incluir jogadores que não estão na disputa do maior campeonato de futebol do mundo. Com o novo kit, os colecionadores terão em mãos as escalações oficiais e poderão atualizar o álbum, se assim desejarem – disse o presidente da empresa.

Haverá ainda figurinhas de Dzyuba, da Rússia; Reus, Gündoğan e Gomez, da Alemanha; Rodrigo e Iago Aspas, da Espanha; Young, Welbeck e Loftus-Cheek, da Inglaterra; Muriel e Borja, da Colômbia; Nandez, Bentancur e Maxi Gómez, do Uruguai; Gonçalo Guedes, de Portugal; Sofyan Amrabat, do Marrocos; Lucas Hernández, Tolisso, Fekir e Thauvin, da França; Dolberg, da Dinamarca; Lo Celso, da Argentina; Pjaca, da Croacia; Thorgan Hazard, da Bélgica, e outros.