"Anderson achou que tinha trincado a perna no primeiro round", revela treinador

Segundo Luiz Dórea, lutador teve dificuldades na luta contra Bisping, em Londres

Redação Correio 24h

O resultado da luta entre Anderson Silva e Michael Bisping não foi muito bem aceito pelo lutador e sua equipe. Logo após ser declarado perdedor por decisão dos árbitros, Spider chegou a comprar o resultado a corrupção no Brasil. Um dos treinadores do brasileiro, Luiz Dórea também não concordou com a decisão, mas revelou que Anderson teve dificuldades no duelo e chegou a sentir a perna esquerda, a mesma que machucou durante a luta com Chris Weidman.


"O Anderson estava tendo dificuldade em achar a distância, porque quando ele chutou, logo no início do primeiro round, sentiu a perna, a canela, ele acha que trincou. Então, isso o limitou, ele ficou mais limitado para poder boxear e chutar. Anderson achou que trincou a canela, a perna esquerda. Por isso, ele estava meio sem distância, mas ele continuou sendo contundente. Veja como ficou o rosto do Bisping", declarou Dórea ao canal Combate.




Anderson chegou a comemorar o triunfo, mas perdeu em seu retorno aos octógonos (Foto: AFP)


O treinador falou também sobre a joelhada que Spider acertou no inglês. Anderson chegou a comemorar a vitória após o golpe, mas o árbitro havia interrompido a luta para que Bisping pudesse recolocar o protetor bucal. O árbitro, Herb Dean, chegou a afirmar que ao invés de comemorar, Anderson deveria ter continuado atacando para conseguir o nocaute.


Quando ele deu a joelhada, foi, se não me engano, junto com o final do round. O Bisping praticamente desistiu da luta. O árbitro, Herb Dean, estava pedindo para ele vir e ele falava que não queria voltar. Tanto que começamos a comemorar e o Bisping ainda estava parado. Depois, levantaram o Bisping, o ajudaram e colocaram o banco no meio do octógono…O Bisping não conseguiu nem ir para o córner dele. Quer dizer, o árbitro praticamente ajudou o Bisping a voltar para a luta. Ele não queria mais voltar, foi obrigado a voltar", disse Dórea.



Correio24horas