Anderson Silva se compara a Senna e Pelé: "quem viu, viu"

"Ayrton Senna só vai ter um, Pelé só vai ter um e Anderson Silva só vai ter um", disse o lutador, que não tem mais sede de vitórias

Redação iBahia (esportes@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O lutador brasileiro Anderson Silva está cada vez mais próximo de retornar ao octógono. Com volta prevista para o mês de janeiro, o ex-campeão dos médios do UFC, porém, não mira a recuperação do cinturão. Em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, ele explicou que não tem mais fixação pelas vitórias e se comparou a Ayrton Senna, ídolo do automobilismo, e Pelé, o Rei do Futebol.

"Já passei por aquela coisa de ser campeão, de ter cinturão. Ayrton Senna só vai ter um, Pelé só vai ter um e Anderson Silva só vai ter um. Quem viu, viu. Quem não viu, não verá mais. Não tenho mais paciência para isso. A cada dia que passa me sinto mais perto de aposentar", afirmou o lutador.

Depois de perder a revanche para Chris Weidman e se machucar gravemente, o Spider voltará a lutar contra Nick Diaz, no dia 31 de janeiro de 2015, em Las Vegas. O confronto não vale cinturão. Na entrevista concedida ao Fantástico, o brasileiro também falou sobre a preparação.

"Voltei aos treinos e a força está vindo. O mais difícil é ter autoconfiança para voltar a chutar como chutava antes. Estou tendo um acompanhamento de uma psicóloga porque passei por momentos horríveis e ainda fico apreensivo nos treinos. Sei que posso executar o movimento, sei que não vou me machucar, mas não faço por medo. Tenho medo de sentir dor, não quero sentir as dores que eu senti", completou.