Esportes

Apenas dois atletas representarão o Brasil na abertura das Olimpíadas; veja mais detalhes

Evento tem previsão de 3 horas de duração e deve trazer a pandemia no roteiro

Redação iBahia (redacao@portaliahia.com.br)
- Atualizada em

A cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio será nesta sexta-feira (23), às 8h (horário de Brasília). Por conta da pandemia do novo coronavírus, apenas dois atletas de cada delegação representarão os países no evento como porta-bandeiras. Pelo Brasil, Bruninho, do vôlei, e Ketleyn Quadros, do judô, estarão presentes na abertura.

Além dos atletas, o Brasil terá o chefe da missão e vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Marco La Porta, e um oficial administrativo. O evento será transmitido pela TV Globo e pelo SporTV. 

O conselho organizador das Olimpíadas tem dado poucos detalhes sobre a abertura do evento. O que se sabe é que tem previsão de 3 horas de duração e deve trazer a pandemia no roteiro. 

Com o slogan "Unidos pela emoção",  e a expectativa é a de que a cerimônia explore a ideia de que Tóquio-2020 pode levar coragem e esperança num momento difícil, algo que o comitê local tem chamado de "o poder do esporte".



O evento, assim como todos os jogos e competições disputados na região metropolitana de Tóquio, não terá público. O governo brasileiro enviou como representante do presidente Jair Bolsonaro o ministro da Cidadania, João Roma, a quem a secretaria especial de Esporte é vinculada. A presença da primeira-dama dos Estados Unidos, Jill Biden, foi confirmada.