Futebol

Após Anvisa interromper a partida, Brasil x Argentina é suspenso; entenda

Segundo a Anvisa, quatro jogadores da seleção argentina deveriam ser deportado por não cumprirem exigências sanitárias do país

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O jogo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 neste domingo (5) começou, mas não acabou. Durou apenas 9 minutos, até o momento em que a Anvisa determinou a paralisação da partida pedindo a deportação de quatro jogadores da seleção argentina que entraram em solo brasileiro descumprindo as regras sanitárias do país. Por conta disso, o jogo acabou sendo suspenso por determinação da Conmebol. 

A agência brasileira solicitou à Polícia Federal o imediato retorno de Giovani Lo Celso, Emiliano Martínez, Emiliano Buendia e Christian Romero ao país de origem, além da imediata quarentena dos atletas.  Os jogadores foram o estádio e três deles, Martínez, Romero e Lo Celso, estavam como titulares.

“Os quatro jogadores disseram não ter passado por Reino Unido, África do Sul e Índia, mas no passaporte ficou comprovado que passaram no Reino Unido. Só constataram entre ontem à noite e hoje. Chegamos a esse ponto porque tudo aquilo que a Anvisa orientou não foi cumprido. Os jogadores tinham que ser isolados para serem deportados , entretanto não foi cumprido. Se deslocaram até o estádio e entraram em campo”, afirmou o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, à TV Globo durante a transmissão do jogo.

De acordo com a Anvisa, os quatro jogadores argentinos, que atuam por clubes ingleses, declararam, em formulário oficial, informações falsas sobre o país de origem antes da entrada na país. Viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, por Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia não podem ingressar no Brasil.