Futebol

Após transferência milionária, Neymar estreia neste domingo pelo PSG

Em poucos dias, o PSG vendeu milhares de camisas com o nome do atacante

Agência O Globo
Chegou o dia mais aguardado pela torcida do Paris Saint-Germain nos últimos anos. Após protagonizar a maior transferência da história do futebol mundial, num valor de EUR 222 milhões (o equivalente a R$ 820 milhões), Neymar vai estrear neste domingo com a camisa do time francês. O adversário é o Guingamp, fora de casa, às 16h (de Brasília, com transmissão do SporTV), pela segunda rodada do Campeonato Francês.
(Reprodução: Instagram)
Desde que foi anunciado pelo novo time, há nove dias, o atacante brasileiro causou um verdadeiro rebuliço. Em poucos dias, o PSG vendeu milhares de camisas com o nome de Neymar, as ações do clube se valorizaram da noite para o dia e, sábado passado, um Parc des Princes lotado foi receber Neymar. Até a Torre Eiffel deu as boas-vindas ao craque.

"Todos queremos que ele jogue o mais rápido possível. Treinou bem, trabalho tático, bola parada. Precisamos que ele comece a jogar o mais rápido possível", disse em entrevista coletiva, na sexta-feira, o técnico Unai Emery.

O comandante do PSG tem elogiado a rápida adaptação de Neymar, que tem a companhia dos brasileiros Daniel Alves, Thiago Silva, Thiago Motta, Lucas Moura e Marquinhos. "É uma nova vida, uma nova cidade. Ele conhece muitos jogadores do grupo e se sente bem com todo mundo. Está pronto, mostrou coisas boas, sua adaptação com o grupo está muito boa".
(Reprodução: Instagram)
Apesar de a saída de Neymar do Barcelona ter sido criticada por dirigentes e torcedores do clube catalão, neste sábado o zagueiro Piqué saiu em defesa do brasileiro. "Não me sinto enganado por Neymar. Agora que já passou, posso explicar como foi: nós sabíamos desde o casamento de Leo (Messi, em junho), ele nos disse, explicou a Daniel Alves, e Ney o convenceu", contou o zagueiro.
Para Piqué, o brasileiro saiu de cabeça erguida do clube. "Neymar lutou até o último minuto. Seguiu jogando mesmo correndo o risco de se lesionar. Ele defendeu essa camisa como ninguém", disse o espanhol.