Futebol

Árbitros se reúnem nesta quinta-feira (13) para discutir greve

Sindicatos da classe marcaram assembleias gerais em todo o país para decidir que medida tomar contra o veto na MP do Profut feito por Dilma

GOAL
Redação GoalOs 27 sindicatos de arbitragem do Brasil marcaram assembleia em seus respectivos estados, nesta quinta-feira, dia 13, para discutir uma possível greve da categoria. A insatisfação dos juízes é com o veto da presidente Dilma Rousseff a um artigo da MP do Profut que pautava o repasse de 0,5% do "Direito da Arena" para os árbitros."Já tivemos um encontro com 40 árbitros no Rio, na última sexta. Vamos impetrar uma liminar na Justiça solicitando que não exibam mais nossas imagens nas transmissões. Na quinta, teremos uma assembleia geral em todos os estados para definir que tipo de reivindicação faremos à CBF. Apresentamos nossa pauta na CBF numa reunião na segunda-feira, pedindo apoio à MP (à inclusão do item vetado). Pedimos que a CBF interfira junto aos clubes para que a gente possa receber nossos direitos", explicou Marco Antônio Martins, presidente da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf)."A posição da ANAF é no sentido de fazer a greve, mas para isso precisamos ouvir os árbitros. Quem vai decidir pela greve são eles [árbitros]. Vamos nos reunir para decidir se nossa vontade [de greve] será aprovada. Não dá para continuar do jeito que está", informou ao portal UOL Esporte o presidente da ANAF, Marco Antonio Martins, no último dia 7.Ainda segundo Marco Antônio, que decide pela greve, ou não, são os sindicatos: "Isso está como ponto de pauta na assembleia. A categoria que vai decidir, mas a Associação Nacional é favorável à greve. O movimento não é contra ninguém e sim favorável à arbitragem", concluiu.