Futebol

Artilheiro da Espanha abandona aposentadoria e volta a defender seleção

Atacante do New York City, David Villa anunciou aposentadoria após a eliminação da seleção na Copa do Mundo de 2014

Agência O Globo
- Atualizada em

Maior artilheiro da história da Espanha, David Villa abandonou a aposentadoria da seleção espanhola e voltou a ser convocado para defender a equipe nos jogos das eliminatórias da Copa do Mundo contra Itália e Liechtenstein, anunciou o técnico Julen Lopetegui nesta sexta-feira.

Villa, atacante do New York City que estabeleceu o recorde de 59 gols com a camisa da Espanha, anunciou sua aposentadoria da seleção depois da Copa de 2014 e fez um gol em seu último jogo contra a Austrália, no qual os então campeões do mundo foram eliminados na fase de grupos no Brasil.

(Reprodução: Instagram)

Ele se juntou ao recém-criado New York City em sua temporada inaugural de 2015 e marcou 19 gols em 23 atuações nesta temporada.

Villa substituiu na seleção o também atacante Diego Costa, que não deve continuar no Chelsea por causa de um atrito com o técnico Antonio Conte.

O meio-campista Suso, do Milan, foi convocado pela primeira vez, enquanto o lateral do Chelsea Marcos Alonso foi deixado de fora da lista apesar de Lopetegui ter ido vê-lo em ação contra o Tottenham Hotspur na semana passada.

"Acreditamos que convocar Villa é necessário e apropriado", disse Lopetegui em uma coletiva de imprensa. "Ele nos dará uma mobilidade extra na frente e, acima de tudo, contribuirá com seu entusiasmo. Esperamos e torcemos para que ele nos ajude".