Mais Esportes

Atleta morre após ser atingida por bote dos bombeiros durante maratona

Competidora de 40 anos teve o pé esquerdo amputado, mas não resistiu aos ferimentos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A triatleta Ludimila Barbosa faleceu na madrugada da última terça-feira (4), em Palmas, Tocantins. A atleta sofreu um acidente no último domingo (2), durante uma etapa do circuito estadual de Maratona Aquática do Tocantins.

Ludimila, de 40 anos, foi atingida pela hélice de um bote dos Bombeiros e precisou amputar o pé esquerdo por conta dos ferimentos. A Secretaria Estadual da Saúde de Palmas disse, em nota, que a atleta recebeu os cuidados necessários.

A triatleta era professora em um colégio de educação infantil. A prefeita da cidade de Palmas, lamentou a morte de Ludimila pelas redes sociais.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o vento aumentou durante a realização da maratona e alguns atletas pediram ajuda. O bote retirou duas pessoas da água e quando tentava ajudar o terceiro participante, percebeu que Ludimila foi atingida pela parte traseira da embarcação.

A Marinha do Brasil abriu um inquérito para investigar o ocorrido. Em entrevista ao portal G1, o comandante Alberto Ramos falou sobre o acidente. “O inquérito que foi instaurado hoje pela Capitania Fluvial do Araguaia Tocantins irá detalhar estas circunstâncias com o propósito de apurar as causas e responsabilidades”.