Futebol

Atlético-MG no Marrocos: "perdemos, mas mostramos o Galo ao mundo"

Ao iBahia Esportes, Lincoln Pinheiro conta todos os passos da invasão da torcida do Atlético-MG naquele país e tudo sobre o Mundial de Clubes

Lincoln Pinheiro* (esportes@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
Nem sempre o time vence, mas a torcida atleticana que ama incondicionalmente aproveitou a viagem para mostrar ao mundo sua imensa paixão. Em Madrid, Lisboa, Amsterdã ou Dubai, onde o atleticano passou, deixou sua mensagem de amor e fanatismo.
Ano que vem voltaremos à Libertadores, onde os times que traíram o Clube dos 13 em busca de proteção da CBF e do STJD não têm privilégios e, assim, poderemos vencer novamente. Para ganhar do vencedor do campeonato brasileiro de cartas marcadas de 2013 não precisamos mais do que do nosso mistão. Em junho o atleticano vai fazer uma pausa para torcer pela Argentina na Copa. Como diz o Fred Melo Paiva, presidente da Academia Atleticana de Letras, a Argentina é o Galo do futebol mundial, por tantas vezes que foi injustiçada. Treinando na Cidade do Galo, a Argentina é o Galo na Copa de 2014. Torcer contra o time da CBF não é torcer contra o Brasil, mas torcer contra uma entidade corrupta que desmoraliza o futebol brasileiro. *Juiz federal e colunista da rádio CBN Salvador e do site Fala Bahia, Lincoln Pinheiro é torcedor fanático do Atlético-MG e está acompanhando o time no Mundial de Clubes, no Marrocos