Futebol

Baianão e mais: veja lista de jogos paralisados por ataque de abelhas

Rodada do Brasileirão neste sábado (17) teve jogo parado por quase 20 minutos pela presença de enxame

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A 15ª rodada do brasileirão foi marcada, dentre outros fatos, pela invasão de abelhas no estádio Castelão, em Fortaleza (CE). O caso atrasou o início da partida entre Fortaleza e Internacional por quase 20 minutos.

Foto: Reprodução

Essa não foi a primeira vez que um jogo foi atrapalhado por enxames do inseto. o iBahia listou alguns casos semelhantes ao do jogo do último sábado (17), e um jogo entre times baianos está na lista.

Campeonato baiano já teve ataque de abelhas

No ano de 2012, um jogo entre Juazeirense e Bahia de Feira, que acontecia no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro, foi interrompido por um enxame de abelhas. Todos os jogadores deitaram no chão imediatamente, com exceção do atacante Clodoaldo, camisa dez do Cancão de Fogo e, inclusive, ídolo do Fortaleza. Os torcedores também se protegeram da forma que deu, muitos correram para se esconder embaixo do bandeirão da Juazeirense.

Jogadores foram picados em campeonato sul-matogrossense
No dia 29 de maio de 2011, Corumbaense e Itaporã se enfrentavam pela 14ª rodada do campeonato sul-matogrossense no estádio Arthur Marinho, em Corumbá (MS). O time da casa já estava rebaixado para a segunda divisão do estadual e, durante o primeiro tempo de jogo, teve seus jogadores picados por abelhas que invadiram o estádio. Até o juíz da partida levou ferruadas e o jogo ficou paralisado por cerca de dez minutos.

Campeonatos estaduais "atraem" abelhas
Além do baiano e do sul-matogrossense, outro estadual que tem histórico de invasão de abelhas é o paulista. Pela segunda divisão, Primavera e Tanabi se enfrentavam no dia 1º de setembro de 2013 quando tiveram que interromper a partida para se proteger. O time da casa vencia por 2 a 0

No Equador, jogo foi suspenso
Não é só no Brasil que esses casos acontecem. Em jogo da segunda divisão do Equador entre Portoviejo e Manta, realizado em 2018, o jogo foi parado no minuto 27 enquanto um enxame passeava no gramado. Como nos outros casos, os jogadores rapidamente deitaram no chão para que não fossem atacados.

Já na primeira divisão em 2016, os jogadores, árbitros e torcedores presentes no jogo entre River e Aucas foram obrigados a fugir do estádio Alberto Spencer aos dez minutos de jogo para evitar o ataque dos insetos furiosos. Após esperar um tempo para ver se os animais sairiam, o árbitro decidiu suspender a partida e ela foi adiada.

Veja os vídeos com os momentos: